Opinião

Os espaços, são tratados, para “filhos e enteados” – Por Florindo Pinto

“A ovelhinha do São João, não se pode queixar, na crise”

– Quando, em campanha eleitoral, é vê-los, todos mesuras, a bater às portas e, a dizer,
– ”somos nós, quem vai fazer, tudo aquilo que promete”. Algum povo, ouve, acredita e,

– por que confia, vota “neles”. “Eles”, são eleitos e, aparecem, de um dia para o outro
– com a “basófia”, nós em tudo mandamos e, tudo podemos fazer, só por que “fomos

– eleitos”. É assim que muitos autarcas pensam e agem. Por cá o telefone toca, alguém
– atende, regista, ou não o que lhe é dito, mas, o resolver, fica no “deixa para lá”, é que

– a praia já nos dá muito, para mandar fazer. Pensam, dizem. O “eleitor” que votou ou
– não, na “equipa vencedora” se pretende comunicar, com os “seus autarcas” e usa as

– tecnologias destes tempos, isto é, por email, encontra, dias e mais dias, a “caixa cheia”
– Solução não há, mas está tudo bem, o calendário existe e o “salário” no dia “pimba”.

Florindo Pinto

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo