Empresas

Ourivesaria Carvalho recupera fachada azulejar

ourivesaria

A Ourivesaria Carvalho, em Ovar, recolocou 112 azulejos na sua fachada, que são reproduções fiéis dos originalmente criados nos finais do século XIX, pela fábrica das Devesas, em Vila Nova de Gaia.

Para o efeito, a secular ourivesaria recorreu ao Atelier de Conservação e Restauro do Azulejo da Câmara Municipal de Ovar (ACRA) que, através da técnica da estampilhagem, concluiu mais uma intervenção de salvaguarda e restauro do azulejo de fachada, dando resposta, mais uma vez, aos propósitos da sua criação.

Esta ourivesaria é presentemente a mais antiga do concelho de Ovar, preservando um estabelecimento oitocentista no centro da cidade e um acervo que tornaram possível a criação de um núcleo museológico, tratando-se de um imóvel a preservar.

O ACRA disponibiliza um conjunto de serviços na área conservação preventiva e curativa do azulejo, bastando para isso que os munícipes interessados se dirijam à Escola de Artes e Ofícios.

Do conjunto de serviços prestados pelo Atelier destacam-se as seguintes acções:
– Acompanhamento e apoio técnico nas obras de recuperação ou manutenção destes materiais, nomeadamente na remoção mecânica de azulejos descolados ou em eminente destacamento da fachada, acerca das argamassas mais indicadas na recolocação dos azulejos, ou nos cuidados a ter para prevenir situações patológicas.
– Operações de conservação e restauro in situ e no Atelier. – Reproduções:
Pretende-se com as reproduções restabelecer a integridade arquitetónica e artística do revestimento cerâmico, através da colmatação de falhas no revestimento ou na substituição de azulejos em elevado estado de degradação.
Um trabalho conjunto, que envolva a população, os proprietários e os serviços especializados da Câmara Municipal, é fundamental para dignificar a designação atribuída a Ovar como “Cidade Museu do Azulejo”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo