CulturaPrimeira Vista

“Ovar Expande” em versão revista e aumenta

Minta & The Brook Trout, Valter Lobo, Surma, Fumo Ninja e The Twist Connection ocupam a sala expande. João Martins, Rita Braga e Madalena Palmeirim inauguram o palco Galeria.

Há três edições a propagar música e experiências diferenciadoras na Escola de Artes e Ofícios, o OVAR EXPANDE surge num novo formato, com o palco Galeria a erguer-se de raiz e as conversas e oficinas a conquistarem, em definitivo, o seu espaço. Nos dias 20, 21 e 22 de outubro, projetos, acústica, audiovisual, identidade e dinâmica invadem o emblemático edifício que outrora fora uma fábrica de papel.

A música continua a ser o fio condutor e as palavras ganham dimensão nas conversas entre artistas e público com circuitos formais e informais de partilha. As oficinas criativas – manipulação eletrónica com João Martins e Xavier Marques e produção musical com Benjamim

– são dirigidas a músicos profissionais, amadores ou estudantes e são de participação gratuita.

João Martins abre o alinhamento no dia 20 de outubro, pelas 21h30. O músico ovarense apresenta “BIOS”, trabalho desenvolvido em residência artística no Museu Júlio Dinis: “Influência dos espaços em experimentações musicais – a bateria como instrumento solista”. Segue-se, pelas 22h30, Minta & The Brook Trout, de Francisca Cortesão e Mariana Ricardo, com “Demolition Derby”, quarto registo de estúdio do duo. “Matador”, single de avanço do álbum representa paisagens, auto-ilusões e desilusões, temas que percorrem todo o álbum.

No segundo dia de Ovar Expande, Rita Braga, que dá uso ao ukelele e interpreta canções em português, inglês, finlandês e japonês, traz “Time Warp Blues” ao palco Galeria, pelas 21h30. A energia

calorosa e magnetismo de Valter Lobo chegam pelas 22h30 através de “Primeira parte de um assalto”, segundo disco do artista, lançado em março de 2022, e que fala sobre esperança, sociedades cinzentas e automatizadas.

Fumo Ninja, que se descrevem como um grupo de quatro agentes secretos dedicados à exploração da pop por meios não ortodoxos, apresentam-se com os suspeitos do costume – Norberto Lobo, Leonor Arnaut, Raquel Pimpão e Ricardo Martins. “Olhos de Cetim”, disco de estreia da banda, na sala expande, pelas 00h00.

Madalena Palmeirim toca “Right as rain”, álbum editado em 2019, que já percorreu festivais e auditórios do país e que chega agora a Ovar, ao palco galeria, pelas 19 horas de dia 22. Surma, sozinha, no palco expande, pelas 22horas, rodeada de uma dúzia de instrumentos e com voz, vai apresentar um concerto às voltas de “Antwerpen”. Promete dar um cheirinho dos novos temas de “Alla”, o novo disco e segunda longa duração da carreira, que deverá ver a luz do dia ainda neste mês de outubro.

O poder do rock’n rol marca o último espetáculo do Ovar Expande, com The Twist Connection a trazerem “Anywhere But Her”, o quarto e mais recente álbum da banda que contou com a participação de Boz Boorer (Morrissey, Polecats, Bowie), Gregg Foreman (Delta 72, Cat Power, Alan Vega), Michael Purkhiser (The Action) e Miguel Padilha (Wipeout Beat).

Em 2022, o OVAR EXPANDE assume-se como um novo marco da programação cultural do município de Ovar, com bons predicados

e argumentos para ser referência no circuito nacional.

*bilhetes disponíveis em www.bol.pt

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo