Publicidade
Cultura

‘Ovar Expande’ regressa à Escola de Artes e Ofícios

Bonifácio, Tó Trips, Sean Riley, Evaya, Ana Lua Caiano, S. Pedro, Lika e Best Youth… estes são os nomes do ‘Ovar Expande’ que regressa à Escola de Artes e Ofícios nos dias 19, 20 e 21 de outubro. Criar memórias inesquecíveis, através de um ambiente único e inspirador continua a ser a marca deste festival. Vão ser três dias em que a música está ao centro, mas não está sozinha, expande-se para outros universos criativos, tais como a palavra, a fotografia ou a ilustração. Nesta que é já a 4 edição, ‘Ovar Expande’ assume-se, em definitivo, como um marco da programação cultural da Câmara Municipal de Ovar, com argumentos para ser referência no circuito nacional.

O conceito é simples… fazer de cada concerto, uma mão cheia de momentos memoráveis. Para isso, a uma programação com bons predicados, soma-se a aposta num verdadeiro ecossistema criativo, num espaço único e diferenciador: A Escola de Artes e Ofícios, em que artistas, equipas de produção e público, sem barreiras, juntam-se para celebrar. Com dois palcos e sempre com iniciativas a decorrer, propõe-se um ambiente descontraído, em que o público circula pelo espaço, fazendo parte dele.

O ‘Ovar Expande’ arranca, na quinta-feira, 19 de outubro, com Bonifácio, que vai apresentar o seu segundo EP “Lockdown Tapes”, num concerto improvisado que convida o público a participar numa experiência única e irrepetível. O concerto está marcado para as 21h30, na Sala Galeria. Segue-se, às 22h30, na Sala Expande, Tó Trips. O artista toca “Popular Jaguar”, o seu terceiro álbum.

publicidade

A 20 de outubro, às 21h30, Sean Riley atua na Sala Expande, traz “Andaluzia”, o disco que marca o reencontro com The Legendary Tigerman e que é uma homenagem à amizade e ao amor à música. Às 22h30, na Sala Galeria, Evaya combina o pop com a música eletrónica e, a fechar a noite, às 23h30, na Sala Expande, Ana

Lua Caiano, explora a fusão musical entre a música tradicional portuguesa, a música eletrónica e os sons dia-a-dia.

No último dia do festival, 21 de outubro, S. Pedro é o primeiro a atuar. Entre muitas outras músicas, aguarda-se com expectativa a apresentação dos singles lançados em agosto, “Sem Ninguém” e “Campanhã”. O concerto está marcado para a Sala Expande, às 21h30. Logo a seguir, Lika atua na Sala Galeria, às 22h30, traz na bagagem “Back To ZerØ”, o álbum que dá o nome a este espetáculo. Best Youth promete encerrar o festival da melhor maneira, a partir das 23h30, na Sala Expande, com a apresentação dos seus mais recentes singles “Cool Kids e Rumba Nera”, que darão corpo ao sucessor de “Cherry Domino”.

Aqui, a música expande-se e encontra novas vibrações. Aos concertos, juntam-se oficinas de experimentação, conversas, ações de formação técnica e masterclasses. Fazendo jus ao nome do espaço que recebe o evento e que assinala uma década de funcionamento, a iniciativa estimula, paralelamente, a “Arte e o Ofício” de pensar, de fazer e trabalhar a música para que possa ser ouvida, lida, experimentada e viajada. Assim, cultivando a relação de proximidade que o ‘Ovar Expande’ quer imprimir, serão promovidas conversas com todos os artistas, que poderão ser assistidas ao vivo.

O ‘Ovar Expande’ promove, ainda, três oficinas, destinadas a artistas profissionais, amadores e estudantes. Dia 19 de outubro, às 18h00, decorre uma oficina denominada “Introdução à Síntese Modular”, que será promovido por Bonifácio. A 20 de outubro, às 10h, Rita Carmo fala sobre “A Importância de Fotografar a Música”. Já a 21 de outubro, às 10h, Magda Bull fala sobre o financiamento de estruturas e projetos culturais. As oficinas, são gratuitas, limitadas e requerem inscrição prévia.

Bilhetes à venda no Centro de Arte de Ovar, na Escola de Artes e Ofícios e em Bilheteira online.

 

 

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo