CulturaPrimeira Vista

Ovar na lente de Teófilo Rego fecha no Museu Júlio Dinis

A Casa Museu Júlio Dinis tem apresenta ao ao público um conjunto de trabalhos fotográficos realizados por Teófilo Rego no concelho de Ovar e região, no âmbito de encomendas de instituições, empresas e particulares, bem como outros registos fotográficos pessoais.

No encerramento da exposição, de forma informal e intimista, as curadoras da Casa Imagem, Inês Azevedo e Joana Mateus, com o apoio de Ana Renata Polónia, autora do projeto “VERBAL IMAGES – residência de criação”, pretendem interpretar e abordar quer as questões de cariz conceptual, mais evidentes no discurso museográfico da obra apresentada, quer as metodologias e processos de produção de Teófilo Rego. Esta visita performativa não pretende ser uma atuação fechada, mas uma leitura orientada, aceitando a pluralidade e possibilidades de significado que o público, entretanto, possa sugerir.

As fotografias retratam um Ovar de outra época, mas sempre fiel às suas tradições de mar e Carnaval. A partir das imagens pessoais de Teófilo Rego expostas na Casa Museu será estabelecido um diálogo entre as vivências do fotógrafo portuense e de Júlio Dinis que, apesar de viverem em séculos diferentes, tiveram e descreveram percursos bem semelhantes, um com a caneta e outro com a câmara fotográfica.

Teófilo Rego foi um amante da arte fotográfica. Enquanto profissional, foi um dos maiores fotógrafos nacionais a representar a indústria portuguesa, com incidência no Norte de Portugal. A par da intensa atividade comercial, durante mais de 50 anos, Teófilo Rego registou os seus lugares e as suas imagens pessoais, que nos permitem rever a segunda metade do séc. XX do país.

A mostra de trabalhos do fotógrafo portuense fica patente até 15 de abril, na Casa Museu Júlio Dinis.

Quem era Teófilo Rego? Conheça-o aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo