Desporto

Ovarense derrotada na meia-final do “António Pratas”

Apesar de alguns reforços para a nova temporada, a equipa da Ovarense aposta num trabalho de continuidade, que assenta na manutenção de um núcleo duro de jogadores. O que significa que a equipa benfiquista tinha um perfeito conhecimento de onde poderiam vir os problemas.

Para contrariar o sucesso ofensivo vareiro, os comandados de Carlos Lisboa apostaram numa defesa forte, muito focada em parar as situações de bloqueio direto, bem como impedir que os lançadores vareiros conseguissem libertar-se para tiros fáceis ou penetrações em drible.

Uma tarefa conseguida com bastante sucesso, se bem que nas ocasiões em que os vareiros conseguiam ultrapassar a pressão defensiva encarnada a eficácia no lançamento exterior foi quase nula (2/26 – 8% de 3 pontos).

Mérito para o Benfica na forma como obrigou a equipa de Ovar a ter que jogar, quase sempre em meio campo, e no aproveitamento que fez do seu contra-ataque, transições ofensivas rápidas e como explorou os bloqueios na bola.

(ler aqui)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta