LocalSlider

Parque de estacionamento vai nascer a poente da Escola de Artes e Ofícios

[themoneytizer id=”16574-1″]

Na última reunião do executivo, os vereadores socialistas lembraram que “há um ano atrás, a propósito das obras de requalificação das ruas Arala Chaves e Elias Garcia e conhecendo-se a dificuldade de estacionamento na cidade, sugerimos que o município fizesse um grande investimento na cidade de Ovar com a criação de novos parques de estacionamento, sugerindo-se um a nascente da estação de Ovar e outro nos terrenos entre a Casa de São Tomé e a Escola de Artes e Ofícios e que se aumentassem os lugares de estacionamento a poente da estação, contribuindo significativamente para o desenvolvimento sócio-económico de Ovar e,
consequentemente, do concelho”.

Vitor Amaral recordou terminar essa intervenção apelando para que numa das reuniões de Câmara seguintes o assunto estivesse na ordem do dia, sabendo-se o que isso implica em termos orçamentais e grandes opções do plano.

“Decorreu um ano, a obra está em curso e, como tal, conclui-se que o nosso apelo não foi ouvido”. Mesmo assim, continua, “porque a persistência é uma das nossas características, achamos que seria um bom investimento e gostaríamos de conhecer a opinião do executivo em permanência”.

Quanto aos parques de estacionamento o Executivo garantiu que a Infraestruturas de Portugal cederá um parte do prédio que constitui a antiga zona de cargas e descargas e oficinas da estação de Ovar, para parques de estacionamento e que foi efectuada a aquisição do terreno a poente da Escola de Artes e Ofícios com a
finalidade de ali ser também construído um parque de estacionamento.

Ainda sobre esta obra, que está em execução, apresentaram algumas críticas pelo facto de estar prevista a pavimentação parcial em cubos de granito uma opção que é 10 vezes mais cara que uma solução convencional.

O executivo explicou que a utilização de cubos de granito nas obras que estão em execução no centro da cidade visam a promoção do trânsito pedonal e a redução da velocidade além de, alegadamente, o custo de manutenção ser inferior à solução convencional.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta