LocalSlider

Pescadores alertam para o aparecimento de sardinhas na Ria

“Quando um pescador da Ria vem ter contigo, surpreendido e preocupado, porque está a apanhar sardinhas, isso devia querer dizer qualquer coisa”, alerta Venâncio Valente, Arrais da Confraria “O Moliceiro” que organiza este fim-de-semana o X Festival da Enguia, na Murtosa.

A iguaria é cada vez mais rara na Ria e a organização tem de importar cada vez maiores quantidades das rias baixas de Vigo para fazer face às necessidades do certame, que consome cerca de 300 quilos de enguias.

“Estamos a destruir a Ria para que os grandes barcos de cruzeiro possam atracar no Porto de Aveiro?, questiona Venâncio Valente, sublinhando que é fácil perceber o que está a acontecer.

“As obras que estão a ser feitas numa barra tão estreita como é a de Aveiro tem essa consequência de aumentar a velocidade das correntes e a cota das marés, arrastando as sardinhas para o canal e  inviabilizando a deposição dos sedimentos que serviam de ninho para as enguias”, alerta o arrais.

Venâncio Valente falava à margem do X Festival da Enguia, a decorrer no Cais do Bico, um dos mais emblemáticos locais da Ria e do concelho da Murtosa, que recebe o certame, neste fim-de-semana de 8 e 9 de Outubro.

Numa organização da Confraria Gastronómica “O Moliceiro”, que conta com o apoio da Câmara Municipal da Murtosa, são dois dias de grande animação, durante os quais são esperados mais de meio milhar de pessoas de todo o centro e norte do país para aproveitar esta oportunidade única de saborear uma especialidade cada vez mais rara.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo