LocalSlider

Polis Litoral tenta proteger terrenos da Tijosa e da Marinha da água salgada da Ria

A Polis Litoral Ria de Aveiro visitou, esta manhã, as obras de protecção dos terrenos da Marinha e da Tijosa, recorrendo aos sedimentos da dragagem da Ria, para impedir a invasão de terrenos pela água salgada.

Durante esta obra foram construídas motas na envolvente àqueles lugares ribeirinhos de Ovar, para protecção dos terrenos, pessoas e bens da invasão das águas da ria, numa extensão de cerca de 8 km, e utilizando um volume de cerca de 50 mil m3 de sedimentos provenientes da dragagem dos canais de Ovar (até ao Carregal e até ao Cais da Ribeira).

Face ainda à necessidade urgente de recuperação de muros de proteção, estabilização de margens e limpeza e manutenção do canal na entrada do Cais do Puchadouro, foi celebrado hoje, o protocolo de colaboração técnica e financeira  para a “Recuperação e Estabilização de Margens do Cais do Puchadouro, em Válega, no valor de 100.000,00€ (cem mil euros), financiados pelo Fundo Ambiental. De referir que estas ações complementam as intervenções já executadas pela Sociedade POLIS Litoral Ria de Aveiro, SA..

Para o efeito, diz a Polis que “o Município de Ovar manifestou o interesse em colaborar com a APA I.P., substituindo-a, na recuperação e reabilitação dos muros”.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo