EmpresasSlider

Porque é importante a sua privacidade digital e como protegê-la

A privacidade online está na ordem do dia. A dependência da internet é crescente, para fins
profissionais e pessoais, e ninguém está a ponderar abandonar esta ferramenta. Ainda que
seja possível equacionar desistir de parte dela, mas mesmo isso é complicado. O cidadão
esclarecido do século XXI precisa de saber proteger a sua privacidade digital, e tudo começa
por reconhecer porque é ela importante.

O primeiro argumento é o da privacidade relativamente a empresas gigantes como a Alphabet
(Google) ou a “Facebook, Inc”. Grande parte do seu negócio deriva da monetização e
comercialização dos dados pessoais que recolhem dos seus utilizadores. Contudo, este
argumento é indiscutivelmente o mais fraco. A recolha que as gigantes digitais fazem refere-se
a grandes massas de utilizadores e potenciais clientes de outras empresas. O utilizador
individual não se sente pessoalmente afetado por elas. Já se habituou a ver anúncios
relacionados com pesquisas anteriores e não teme vir a incorrer em despesas extras motivadas
por tais anúncios. O escândalo da Cambridge Analytica é algo que não se sente na pele.

A privacidade perante grandes empresas deveria ser encarada de forma mais séria. Mas
passemos então a abordar ameaças mais diretas.

Que ameaças para o cidadão comum?
Um patrão ou ex-patrão dispõe de vários meios tecnológicos que lhe permitem tentar saber
mais sobre um (ex-)colaborador. Um empresário ou vendedor poderá querer espiar a vida
privada de um concorrente, tentando aceder ao conteúdo do seu telemóvel ou da sua conta
de e-mail. Até mesmo uma simples troca de comentários no “anonimato” da internet pode dar
origem a complicações na vida real. Isto para não falar da periculosidade constituída pela
obtenção e partilha de fotografias íntimas, quer para humilhação pública, quer para
“sextortion” (um neologismo inventados pelos americanos para descrever um problema
relativamente comum).

Como se vê, são vários os motivos que impelem os cidadãos a tomar cautelas.

A internet como um espaço público
Falar para a internet é como falar no espaço público. Mais do que isso, é como falar na
televisão: a audiência para o que dizemos é muito maior do que aquela que nos responde, e
nem sequer podemos imaginar quem iremos atingir.

Os especialistas em segurança informática e as figuras públicas que dispõem de uma audiência
online relembram: nunca se sabe quem se vai ofender ou a quem vamos chegar. Uma jovem
“youtuber” pode rapidamente tornar-se alvo de stalking por parte de um “follower” com
problemas mentais, ainda que os seus outros milhares de seguidores se comportem
normalmente.

Roubo de identidade
Tal como no stalking, o crime de roubo de identidade não vem da grande maioria de pessoas
que vêm o que uma pessoa pública na internet. Mas pode vir daquele único criminoso solitário
que tem acesso online a todos os dados de uma outra pessoa. Há que manter presente essa
possibilidade, pelos mesmos motivos pelos quais se fecha o portão da garagem à noite.

Medidas para proteger a sua privacidade
Veja em seguida sete medidas básicas para proteger a sua privacidade.

Use uma VPN online
Um bom serviço de VPN online ajuda a manter as comunicações e atividades na internet
seguras, pondo-as ao abrigo de hackers e das suas ferramentas de vigilância. O serviço
esconderá a sua atividade e encriptará o conteúdo das mensagens e documentos enviados e
recebidos.

Afaste-se do microfone
Em regra, ninguém fala de assuntos sensíveis na varanda do apartamento ou noutro sítio onde
terceiros possam estar. Basta aplicar a mesma regra ao microfone do smartphone, tablet ou
computador. O ideal é mantê-los numa divisão específica da casa (até porque não há
necessidade de consultar o smartphone de 5 em 5 minutos, certo?).

Cubra a sua Webcam
Sabe como é fácil instalar malware que dê acesso a uma webcam por terceiros? A solução é
igualmente fácil: cobrir a câmara com um pedaço de fita-cola sempre que não se esteja a
utilizar.

Mantenha um antivírus activo
A propósito de malware, um antivírus ativo pode proteger o seu aparelho de vírus que possam
transmitir informações confidenciais a terceiros.

Use o Tor
O Tor é um navegador que permite aos utilizadores aceder anonimamente à internet. Trata-se
de um verdadeiro “standard” entre aqueles que se preocupam com a potencial vigilância
online das suas atividades.

Use o DuckDuckGo
O DuckDuckGo é um motor de pesquisa que se destaca por não recolher dados pessoais dos
seus utilizadores. Não tem expressão no mercado mundial porque a preocupação com a
privacidade é insuficiente – e também, claro, pela força do hábito que mantém as pessoas no
Google.

Use o JustDelete.me
O JustDelete.me é um website muito simples que reúne atalhos diretos para as páginas de
remoção de conta de dezenas de serviços online. Adicionalmente, dá dicas sobre como “fintar”
as barreiras colocadas por esses serviços para dificultar o ato de apagar uma conta de
utilizador.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta