ComunicadosPolíticaPrimeira Vista
Em Destaque

PS: Carla Madureira acusa governo de ignorar problema da erosão costeira

A deputada do PSD Carla Madureira acusou, esta quinta-feira  o governo de insensibilidade para com a erosão costeira. Intervindo na discussão, na especialidade, do Orçamento do Estado para 2023 (OE), a parlamentar social democrata deu o exemplo do concelho de Ovar, por onde pode vir a começar o desaparecimento de partes do território.

“No concelho de Ovar, ainda não chegamos ao inverno e a população já vive com o coração nas mãos” – atirou Carla Madureira, para quem o governo do PS “tem mostrado uma insensibilidade com a erosão costeira e a defesa da população preocupantes”. A deputada aveirense referiu ter admitido que com a mudança do titular desta pasta ministerial “a atenção com a defesa da costa seria reforçada”, o que, na sua opinião, não veio a verificar-se.

Para Carla Madureira, “o avanço do mar neste território tem causado, anualmente, avultados prejuízos em propriedade privada e no espaço público”, dado que, como enfatizou, nos 13 quilómetros que se estendem entre Cortegaça e o Torrão do Lameiro, o recuo médio anual da linha de costa foi de cerca de três metros, mas, em Maceda, o mar engoliu quase 30 metros de areal.

“A defesa da costa é um desafio estratégico que a todos deve mobilizar. Temos que agir. E muito rapidamente. As futuras gerações não nos perdoariam a inação que, inexoravelmente, culminaria com a deslocalização de pessoas e bens” – vincou a deputada do PSD na audição com o ministro do Ambiente, lamentando que estejamos a assistir “a respostas paliativas na proteção costeira e que ficam muito aquém do desafio que temos pela frente”.

Carla Madureira notou que a palavra “erosão” inexiste na proposta de lei do OE, o que “mostra que não é uma preocupação”, para questionar o governante sobre se o orçamento tem alguma resposta concreta nas suas dotações para este problema grave da erosão costeira

“Vamos deixar desaparecer partes de Portugal, a começar no concelho de Ovar” – concluiu a deputada.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo