Política

PS: “Guerrilhas que nada dignificam a política”

O PS de Ovar lamenta ser o alvo preferencial do PSD “em detrimento de ideias de futuro para Ovar. Lamentável”.
Acusado pelos social-democratas de “desorientação e desnorte”, os socialistas lembram que formam o “partido que durante 20 anos conduziu os
destinos do Município de forma irrepreensível. É fácil dizer isto agora, porque quem fez obra e deixou as contas como deixou (com 9 milhões de euros em saldo de gerência) foi o PS de Ovar”.

Acusados de “incompreensível incoerência e divergência de opiniões”, os
elementos que compõem o PS Ovar consideram “natural, porque ao contrário da disciplina de voto do PSD, o PS sempre se pautou pela aceitação das opiniões de todos os seus militantes e simpatizantes. Pensar pela própria cabeça incomoda muita gente”.

Por fim, criticam o PSD Ovar por se mostrar “mais preocupado em atacar o PS Ovar e não esteve atento às declarações de voto proferidas por José Figueiredo Lino, em nome da bancada do Partido Socialista, e por Jaime Almeida, em nome e na defesa da população de Válega”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo