ComunicadosPolítica

PS: Orçamento para 2019 reflecte a falta de estratégia

[themoneytizer id=”16574-1″]

O Partido Socialista de Ovar votou contra a Proposta de Orçamento apresentada para a Câmara Municipal para o ano de 2019.

Na análise efectuada ao documento apresentado pelo executivo, a Deputada Municipal do PS Ovar, Ana Rola, destacou que o Orçamento está repleto de rubricas com valores irrisórios que em nada representam a necessidade de investimento para executar cada um deles, e que comprometem a salvaguarda da coesão territorial na atribuição das verbas. Esta indefinição é particularmente notada nos investimentos na infraestrutura viária, que está num estado lastimável, verificando-se que grande parte dos investimentos cujo arruamento está identificado, transitam de outros anos e ainda assim, a serem adiados para 2020.

Para além disso, este Orçamento reflecte a ausência de uma estratégia consolidada para a dinamização da actividade económica do concelho, desde logo pelo contínuo adiamento do investimento na criação das novas zonas industriais.

Conforme o PS Ovar tem sucessivamente alertado, a Zona Industrial de Ovar encontra-se praticamente esgotada, pelo que o investimento em novas áreas de acolhimento empresarial assumir-se-ia estruturante para a captação de investimento, que alavancaria o crescimento do comércio e serviços, contribuiria para a atracção de habitantes e para a criação de emprego no nosso Concelho.

A Cultura representa outra das áreas nas quais se identifica claramente a ausência de estratégia da Câmara Municipal. Continua expressa a continuidade de uma forte aposta circunscrita ao Verão, particularmente na animação de praias, que tem sido concretizada através da realização de concertos, circunscrevendo o investimento realizado a alguns sábados, esquecendo que o Concelho não vive de apenas 3 ou 4 fins de semana, não apresentando um valor de investimento para eventos noutras alturas do ano, que se aproxime minimamente da realidade do Verão, designadamente no Natal, Primavera, Páscoa (com iniciativas que se aproximem do turismo religioso), com a excepção do Carnaval, tradição já de muitos anos neste Concelho.

No Orçamento para 2019, diversas obras estruturantes e muito necessárias são ignoradas, designadamente a requalificação dos arruamento envolventes do Bairro do Casal e do Bairro da Misericórdia e o arranjo urbanístico do centro de Válega, que vêem imputado a cada uma delas a ridícula verba de € 1.000 (mil euros)! Verifica-se um novo adiamento da reabilitação de várias escolas do concelho, que também necessitam de intervenção urgente, designadamente a Escola do Gavinho, a Escola da Oliveirinha, a Escola de S. João e a Escola de Cabanões.

Para o PS de Ovar este é um mau Orçamento que reflecte a total ausência de estratégia da Câmara Municipal para o desenvolvimento integrado do Concelho.

Realce-se que a Proposta de Orçamento apresentada pela Câmara Municipal foi unilateralmente apresentada pelo executivo do PSD, sem que, para a sua elaboração, tenha sido promovida a audição prévia do Partido Socialista.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo