Política

PS propôs IMI ainda mais baixo

“Todos sabemos que o PS, quando deixou de ser poder no Tmunicípio de Ovar, deixou os cofres da Câmara com mais de doze milhões de euros, a melhor situação financeira do município de sempre, para o que também contribuiu este imposto e a referida actualização dos valores patrimoniais”, recorda Vitor Amaral, entretanto substituído na vereação por Fátima Bento.

O socialista entende que “a partir daí deveria ter havido uma redução da taxa do IMI, que é exagerada (0,38%), o que poderá contribuir para que novas famílias não se instalem no nosso município”.

Por isso, lembra, “nas reuniões do executivo da CMO de análise e votação dos orçamentos de 2018 e 2019, propus a descida da taxa de IMI de 0,38% para 0,35%, embora entendesse que poderia descer até aos valores mínimos, tendo em conta a situação financeira legada pelo anterior executivo camarário, o que não foi aprovado”.

“Não podemos deixar de ter também como referência o valor das taxas de IMI dos municípios vizinhos, alguns deles sem as favoráveis condições financeiras do nosso município e que, mesmo assim, praticam taxas iguais ou inferiores a 0,35%, alguns dos quais com o valor mínimo (0,30%)”.

No orçamento de 2020, Vitor Amaral recorda que, tendo em consideração o trabalho que desenvolvem em prol da comunidade e as dificuldades financeiras que atravessam, as IPSS’s podiam ficar isentas do pagamento deste imposto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta