ComunicadosPolítica

PS sugere medalhas de mérito municipal para ex-autarcas

Os autarcas são os políticos mais próximos dos cidadãos e aqueles que melhor conhecem as necessidades e objetivos destes. Um autarca que se dedique totalmente à sua terra e aos seus fregueses ou munícipes, colocando os interesses destes acima dos seus interesses pessoais e ou político-partidários, são aqueles que dão alento a quem anda nestas lides e que mais confiança transmitem à população em geral.

Ser um autarca dedicado é como um sacerdócio.

Porque este ano faleceram dois bons autarcas do nosso município, não podemos deixar passar em claro o seu empenho e dedicação às suas terras e às suas gentes.

Dionísio Alberto Dias de Resende, falecido no passado dia 23 de fevereiro, foi o primeiro Presidente democraticamente eleito da Junta de Freguesia de S. Vicente de Pereira, tendo cumprido três mandatos seguidos (de 1975 a 1986).

Foi industrial, na área dos brinquedos, foi artista na área da pintura e escultura, tendo frequentado a Escola Superior das Belas Artes, no Porto, mas, sobretudo, foi um cidadão dedicado e empenhado no desenvolvimento da sua S. Vicente de Pereira,
tendo deixado obra feita, que se perpetuará ao longo dos anos e que, na altura foram um marco de progresso numa freguesia muitas vezes esquecida, apesar da sua enorme riqueza a vários níveis, destacando-se, entre outras, a Casa da Junta, Posto Médico, Tanque da Fontanheira e reabilitação de várias ruas.

Manuel da Silva Lopes, falecido no dia 8 de março último, foi o primeiro Presidente da Junta de Freguesia de São João de Ovar, tendo sido um dos que mais pugnou pela criação desta freguesia que, infelizmente e para seu enorme desgosto, já não o era
quando nos deixou.

Durante três mandatos consecutivos, Manuel Lopes, fez da sua freguesia a causa principal da sua vida, com uma grande dedicação e capacidade de trabalho. A primeira sede da Junta foi na sua própria casa, que ele cedeu com orgulho.

A dedicação à causa da criação da que viria a ser a mais jovem freguesia do nosso concelho começou pouco anos depois do 25 de abril de 1974, tendo feito uma caminhada determinada num objectivo que ele contribuiu para ganhar cada vez mais
aderentes, assumindo com naturalidade e humildade o papel de líder.

O desenvolvimento desta freguesia levou um grande impulso com a sua liderança, caraterizada por um pendor humanista, consensual e de abnegado empenho.

Estes dois autarcas, pelo exemplo que foram e pela forma como abraçaram a causa pública, deverão ser publicamente distinguidos a título póstumo no dia do nosso município, o que se propõe.

Vitor Amaral

Artigos relacionados

Deixe uma resposta