Política

PSD acusa PS de “desorientação e desnorte” na aprovação do PDM

A  Comissão Política de Secção do PSD de Ovar diz que “é patente a espiral contínua de desorientação e desnorte que acometeu o PS em Ovar”, lamentando que aquele que o partido esteja “sem rumo e completamente entregue à sua sorte”.

Em comunicado, os social-democratas criticam a actuação dos socialistas na última reunião da Assembleia Municipal (AM) em que foi aprovada a revisão do Plano Director Municipal (PDM).
O documento que tinha sido aprovado, por unanimidade, em reunião do executivo camarário, com os votos favoráveis dos vereadores eleitos pelo PS, na AM, os deputados do PS “não se quiseram comprometer com o trabalho desenvolvido desde 2002 pelos executivos socialistas e não reconheceram as melhorias que foram, agora, introduzidas por este executivo”.

Para o PSD, “é incompreensível a incoerência e a divergência de opiniões entre os eleitos locais do PS no Município e não podia ser mais patente a diferença de posições entre os vereadores e o seu grupo parlamentar na AM quando aprovam, votam contra ou se abstêm relativamente a um mesmo documento”.

Os social-democratas, por outro lado, enaltecem “o gesto de humildade democrática do presidente da assembleia da União de Freguesias, José Fragateiro”, que, na última reunião da Assembleia da União das Freguesias, reconheceu que havia “um erro processual grave na convocatória, acatou o requerimento da bancada do PSD Ovar e irá proceder a uma nova convocatória”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo