Política

PSD e Bruno Oliveira em rota de colisão

O presidente da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã, Bruno Oliveira, ameaça processar o PSD de Ovar na sequência de um comunicado divulgado esta sexta-feira.

O PSD de Ovar anunciava o início do processo de auscultação dos seus militantes, simpatizantes e sociedade civil no sentido de apresentar candidaturas autárquicas nas quatro assembleias de freguesia da União.

Os social democratas justificam a posição “com as expectativas criadas pelo actual governo socialista (…) sobre a concretização da promessa eleitoral do Partido Socialista de reversão do processo de Agregação de Freguesias”, mostrando-se surpreendidos pelo “PS de Ovar não ter apresentado um único contributo/alternativa” para o problema, mesmo depois de, em Dezembro de 2015, o PSD ter interpelado o presidente da União das Freguesias sobre a possibilidade de liderar um processo de reversão da Agregação das Freguesias da UFO, o que Bruno Oliveira terá “descartado”.

O autarca eleito pelo PS refuta a acusação e em reacção ao comunicado “laranja”, desmente totalmente o seu teor que, conforme diz, “em nada corresponde à verdade e relativamente ao qual, nem o dia das mentiras poderá justificar”.

Bruno Oliveira lamenta que o PSD tenha usado o seu nome “com falsas afirmações e juízos que representam difamação e calúnia, e que coloca em causa, publicamente, o meu bom nome e atenta contra a minha honra”.

Por não compactuar com este tipo de actuação, “nem em tom de brincadeira, nem por ser o dia das mentiras”, o autarca exige que o seu nome seja “imediatamente retirado da publicação em apreço e que o PSD de Ovar o faça, acompanhado de um pedido formal de desculpas”, escrevendo que não põe de parte a possibilidade de “lançar mão de todos os meios que se encontram à disposição de qualquer cidadão visado nestas circunstâncias”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo