ComunicadosPolítica

PSD e JSD Ovar classificam Movimento 2030 como projecto pessoal de poder

O PSD e a JSD Ovar lamentam que, com o aproximar das eleições autárquicas, a ambição de poder tenha feito transbordar os mais elementares limites da decência e, sem surpresa, tenha surgido uma ‘tempestade’ de insinuações, meias-verdades e completas falsidades que apenas evidenciam a forma de fazer política de quem as profere.

No entanto, como “quem não se sente, não é filho de boa gente”, impõe-se que o PSD e a JSD Ovar esclareçam determinados factos relacionados com o autoproclamado Movimento 2030. Assim:

1.       Em primeiro lugar, o PSD e a JSD saúdam a existência de projectos verdadeiramente independentes. Em Democracia, os partidos políticos têm um papel relevante, mas não têm a exclusividade da acção política;

2.       Ainda assim, o autoproclamado Movimento 2030 não é um movimento independente. Trata-se de um projecto pessoal de poder, de um instrumento dependente e encabeçado por alguém em quem os militantes do PSD não confiaram, e rejeitaram, nas recentes eleições internas do Partido;

3.       Mais: alguém que, nessas eleições, afirmou ter Salvador Malheiro como o seu candidato à Câmara Municipal e, após esse ato eleitoral, tentou ser integrado na lista do PSD à Câmara, sob pena de criar um movimento para ‘destruir’ o PSD e, concretamente, Salvador Malheiro;

4.       Recorde-se que não foi a primeira vez que as intenções da pessoa em questão o levaram a tentar forçar a sua indicação para um cargo para o qual não teria experiência ou a conduta adequada;

5.       Ao contrário do que o próprio afirma, o PSD não o convidou, nem conta com ele, pois não lhe reconhece, na recente forma de ser e de estar, os valores necessários para integrar um projeto autárquico que exige seriedade, ética e competência.

6.       Nesse contexto, e porque abdicamos, há já bastante tempo, da sua colaboração a qualquer título, o PSD Ovar aproveita para esclarecer que nenhuma estrutura do PSD – seja local, distrital ou nacional – tem qualquer dívida ao indivíduo em questão.

7.       A efectivar-se a candidatura do “Movimento 2030” com militantes do PSD, nos termos dos Estatutos Nacionais do PSD, deverão ser tomadas as correspondentes sanções pelos órgãos disciplinares do Partido.

8.       Mais se esclarece que o processo autárquico concelhio está a ser desenvolvido de forma produtiva e alheia a pressões pela Comissão Política do PSD Ovar, em articulação com o candidato à Câmara Municipal, Salvador Malheiro, e os demais candidatos aos diversos órgãos.

9.       Reposta a integridade dos factos, sobre o pretenso Movimento 2030, o PSD Ovar não responderá às provocações nem proferirá mais considerações sobre a matéria, cabendo agora ao Conselho de Jurisdição Nacional do PSD dar cumprimento à missão para a qual foi eleito.

Ovar, 27 de abril de 2021
As Comissões Políticas do PSD e da JSD Ovar
Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo