CulturaPrimeira Vista

Quando Esmoriz foi uma prenda de casamento

Presente na plateia que assistiu ao lançamento da mais recente edição da revista dunas, o historiador vareiro Alberto Lamy lembrou que Pardilhó pertenceu ao concelho de Ovar, entre 1926 e 1928, o mesmo sucedendo a Souto, actualmente uma freguesia de Santa Maria da Feira.

Por seu lado, Esmoriz integrou nesse período o concelho de Espinho e “sabem porquê?”, questionou Alberto Lamy. “O responsável por estas mudanças foi o então Ministro do Interior, Jaime Afreixo, (que viria a criar o Município da Murtosa em 1926) que se dizia ter dado Esmoriz a Espinho de prenda a um empresário espinhense a quem tinha uma filha prometida em casamento. Souto e Pardilhó eram a compensação”, acrescentou.

O convidado da sessão de lançamento foi Marco Pereira, advogado natural de Pardilhó, mas também licenciado em História, variante História e Geografia, pela faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
Marco Pereira disse gostar de pensar nos concelhos de Estarreja e Murtosa como um território só, sem fronteiras, pensamento ao qual o historiador vareiro, Alberto Lamy, acrescentou o concelho de Ovar.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo