LocalSlider

Salvador Malheiro reprova “julgamento na praça pública”

[themoneytizer id=”16574-1″]

A propósito de uma notícia que é hoje dada à estampa na revista “Visão” em que é um dos visados, o presidente da Câmara Municipal de Ovar reage com a “verdade”: “Nunca fui chamado para nenhum inquérito policial ou processo crime, nem sequer fui constituído arguido em nada”.

E isso, acrescenta, “é sinal de que as coisas estão a correr bem”. “A verdade dá-me muita força e por isso cá estou e cá estarei”, acrescenta.

O presidente da Câmara Municipal de Ovar refuta o artigo, que classifica de “um julgamento na praça pública e não é a comunicação social que trata da Justiça”.

A “Visão” escreve hoje que o Edil estará, alegadamente, “na mira da justiça, com vários processos numa fase avançada da investigação” e acrescenta que “estão também alguns dos elementos mais próximos de Malheiro na autarquia e no partido: o vice-presidente da câmara municipal, um adjunto e até o presidente da concelhia do PSD/Ovar”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo