Carnaval

Sambódromo é aposta de Henrique Araújo

O líder do “Movimento 2030 – Um Tempo Novo” apresentou o projecto de um sambódromo, incluído num futuro Multiusos de Ovar, que seria construído em propriedade do Município de Ovar, a nascente da Avenida Sá Carneiro.

Embora seja um equipamento com várias valências (desportivas e culturais, essencialmente), o caso do sambódromo destaca-se por ser “um equipamento pensado para acolher o desfile de Carnaval, proporcionando condições a quem desfila, ao público, comunicação social e staff”.

A estrutura, que implicaria um custo aproximado de 3 milhões de euros, será coberta, dotada de bancadas, apoios administrativos e logísticos, bilheteiras, camarotes, iluminação, etc, permitindo, segundo o também dirigente do grupo Bailarinos, “realizar os desfiles de carnaval sem aluguer de bancadas, estrados para peão, camarotes, tendas, casas de banho, bilheteiras, etc… onde os custos com seguranças serão reduzidos, e os custos dos funcionários do município, em montagem e desmontagem do recinto, deixarão de existir”.

Um equipamento que trará a qualidade e conforto exigidos actualmente, garantindo o antigo adjunto do presidente da Câmara Municipal de Ovar que, recorde-se chegou a prometer um recinto coberto, que, “independentemente da discussão de qual o melhor Carnaval em Portugal, com este equipamento, poderemos afirmar categoricamente que, quer chova quer faça sol, o Carnaval de Ovar acontecerá”. “Teremos o único no mundo com os desfiles integralmente coberto quer para os espectadores, quer para os desfilantes”, rematou Henrique Araújo que não confirma se vai encabeçar uma lista de independentes na corrida à presidência da Câmara Municipal de Ovar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta