Saúde

Sementes de cannabis com aplicações terapêuticas

A Cannabis é um género de plantas originárias da Ásia Central, que inclui várias espécies, que há muito se sabe terem efeitos psicoactivos, sendo usadas para fins recreativos e medicinais. O Imperador da China Shen Nung descreveu as propriedades terapêuticas da Cannabis no seu compêndio de ervas medicinais escrito há mais de 4700 anos. Os dois derivados principais da Cannabis são a marijuana (designação de origem mexicana para as folhas secas da planta) e o haxixe (a resina).

Estas plantas contêm mais de 460 substâncias químicas, incluindo dezenas que pertencem a um grupo de moléculas chamadas canabinóides, como é fácil verificar em https://www.royalqueenseeds.pt/. O ingrediente psicoactivo principal da Cannabis é o delta-9-tetra-hidrocanabinol, vulgarmente conhecido como THC. Os outros canabinóides presentes não têm efeitos psicoactivos significativos quando comparados com o THC.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) refere que nos últimos anos se tem verificado um aumento da procura e disponibilização no mercado nacional de géneros alimentícios e de produtos fitoterápicos nos quais na sua composição consta a planta Cannabis sativa, as suas sementes, extractos, óleos, ou apenas as suas substâncias químicas de forma isolada como o canabidiol (CBD) ou outros canabinóides.

A parte da planta de cannabis que interessa aos consumidores para fins terapêuticos são as flores, os frutos das plantas fêmeas que são cultivadas em ambiente sem contacto com plantas machos, para que sejam produzidas flores sem sementes e com maior concentração de canabinoides, ou seja, com alto potencial terapêutico.

No entanto, para a reprodução natural da espécie, a flor de uma planta fêmea deve ser polinizada por uma planta masculina e depois disso ela começará a produzir as sementes. Depois que as sementes amadurecem, a planta começa a morrer e as sementes caem no chão, onde germinam e crescem em uma nova geração de plantas de cannabis. São três os tipos de sementes: regulares, feminizadas e automáticas.

Tendo começado como cultivadores de erva nos Países Baixos, as sementes de cannabis Royal Queen Seeds tem muita experiência no cultivo de sementes de cannabis de alta qualidade. Quer esteja a cultivar indicas dorminhocas, sativas fortes, estirpes medicinais potentes, ou inclusive CBD, uma eventual colheita só será boa se as sementes forem de boa qualidade.

Quer queira sementes normais, autoflorescentes ou feminizadas, todas as sementes são minuciosamente escolhidas e organicamente cultivadas. Também são regularmente testadas para determinar a taxa de germinação e qualidade em geral.

A legalização do uso de cannabis para fins medicinais foi aprovada em Junho de 2018 e a regulamentação foi publicada em Diário da República a 15 de Janeiro, tendo entrado em vigor no dia 1 de Fevereiro do mesmo ano.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta