Opinião

Seremos uma cambada de hedonistas?

Os nossos pais, avós e os que os antecederam passaram por invasões, revoluções, recessões, fome, guerras mundiais, guerras coloniais.

Tiveram de fugir para a pesca do bacalhau para escapar à guerra ficando meses intermináveis longe dos seus, em risco de vida e com trabalhos duríssimos, pandemias, ditaduras, cortinas de ferro, emigração apenas com a roupa que tinham no corpo e o diabo a quatro.

Agora, com toda a tecnologia que permite ver e falar com quem está do outro lado do mundo ou até fora dele em tempo real, com as prateleiras a serem sempre repostas de tudo do bom e melhor, com conforto e proteção impensáveis há poucas décadas até para os mais abastados, pedem-se pequenos sacrifícios na proteção de todos e cai o Carmo e a Trindade. “Aí a minha liberdade”, “ai a economia”, “ai a minha privacidade”, “ai as minhas festas”, “ai as minhas férias”… que ridículo.

Portugal foi forjado de muito sangue, suor e lágrimas mas os valentes guerreiros quando se tornaram destemidos navegadores e marinheiros, não devem ter voltado. Ficou uma cambada de hedonistas egoístas.

Leitor devidamente identificado

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Leia também

Close