CulturaSlider

SM Feira: Imaginarius é mesmo aqui ao lado

Os colectivos Moradavaga e The Strings Theatre Company apresentam esta sexta-feira e sábado, no festival Imaginarius, em Santa Maria da Feira, uma coprodução em estreia absoluta que explora dança, teatro e outros géneros num palco que é também uma instalação artística.

O projecto intitula-se “Memento” e resulta do facto de os seus dinamizadores terem em 2014 vencido o Imaginarius Off, a secção do festival dedicada a artistas autopropostos que premiava as melhores performances com a possibilidade de integrarem este ano a programação oficial do evento.

Foi assim que a dupla Moradavaga, constituída por um arquiteto português e outro italiano, se associou à companhia francesa para criar “um espetáculo cujo cenário é também uma instalação artística que o púbico pode percorrer nos intervalos entre as encenações”.

A descrição é do arquiteto Pedro Cavaco Leitão, da Moradavaga, que revelou que os conceitos em cena foram desenvolvidos com as bailarinas Mbalou Arnould e Nella Turkki, da companhia francesa, em duas residências artísticas envolvendo o Museu do Papel.

“A estrutura base do espectáculo é a instalação, inspirada visual e conceptualmente nas construções usadas para a secagem do papel”, explica o arquitecto. “Depois surgiu a memória como tema central, na sua vertente humana e de preservação da indústria do papel”, acrescenta.

Para a bailarina e comediante francesa Mbalou Arnould, “Memento” aborda sobretudo “o momento da memorização”, proporcionando ao público “a possibilidade de construir a sua própria memória da instalação durante o dia e de a transformar durante a performance”.

“Com as ferramentas da dança e da manipulação da instalação, ‘Memento’ explora a importância da cor que escolhemos quando pintamos as nossas memórias”, esclarece a artista. “Isso
influencia a forma como vemos a nossa realidade e, claro, a nossa experiência de vida”, afirma.
A finlandesa Nela Turkki, por sua vez, realça que o objectivo do espectáculo não é tanto “o de provocar uma única e precisa memória” no espectador, quanto o de “questionar” o processo através do qual essa recordação é criada.

“A forma como vemos o mundo à nossa volta e como nos lembramos desse momento influencia a perceção de toda a nossa vida”, garante. Com banda sonora do espanhol Marc Villanova, o espectáculo “Memento” estará em cena no Rossio de Santa Maria da Feira às 19:00, 21:15 e 23:00 de sexta e sábado.

Integra a 15.ª edição do Imaginarius, cujo programa prevê 172 atuações ao longo dos dois dias de festival, num total de 26 horas de animação.

Essas performances estarão a cargo de 250 artistas de 19 nacionalidades, em representação de 49 companhias e projetos. Entre esses inclui-se a Moradavaga, premiada no Imaginarius de 2014 pela instalação em madeira e espelhos “Polihedral Views”, e a The Strings Theatre Company, que, adotando também o nome oficial La Compagnie des Fils, foi distinguida na mesma edição pela performance “The Strings”, sobre a instrumentalização das relações sociais.

* com Lusa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta