DesportoPrimeira Vista

Stand Up Paddle está a conquistar a Ria

O Stand Up Paddle (SUP) é um desporto aquático cada vez mais em voga na Ria de Aveiro que, além do elevado potencial turístico, promove o equilíbrio e o exercício físico.

Sendo originário do Havai, é um excelente desporto para surfistas e não surfistas, uma vez que proporciona actividade física para todos os grupos musculares do corpo, ao mesmo tempo que o praticante se diverte observando a paisagem ou surfando as ondas.

Este desporto consiste, basicamente, em remar de pé sobre uma prancha “Longboard”, usando como meio de propulsão um remo especialmente concebido para o efeito, sendo perfeito para apanhar ondas ou fazer pequenos passeios nas águas calmas da Ria. Mais simples seria difícil: uma prancha, um remo e a natureza.

João Carlos Paulo que, no Canal de Ovar, o maior da Ria de Aveiro, já pratica e ensina a modalidade, confirma que o SUP “é fácil de iniciar, porque utiliza uma prancha de grande dimensão (largura e espessura), o que permite uma boa estabilidade na remada”. “O remo regula-se pelo tamanho da pessoa, mas deve ser comprido, para ajudar a puxar a água”, aconselha.
A Ria reúne excelentes condições naturais para a prática da modalidade. “Em especial para quem quer começar, é um lugar de excelência, porque as águas são calmas”, confirma João Carlos Paulo.

Por isso, não admira que a adesão tenha “vindo a crescer de dia para dia”. É curioso verificar que “o público mais frequente, nos meus passeios de SUP na Ria, é residente nos concelhos vizinhos de Ovar, como Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Oliveira de Azeméis”.

A Ria de Aveiro, em praticamente toda a sua extensão, reúne boas condições para a prática da modalidade. “Normalmente, faço passeios tendo em conta o grupo que se apresenta; se são jovens, faço passeios maiores, e se são jovens adultos e querem ver os canais da Ria com calma, levo-os a visitar zonas de difícil acesso, onde podem ver aves lindíssimas e uma paisagem que só mesmo lá dentro se consegue”.

O professor garante que existem sítios mesmo “virgens” na Ria cuja única forma de lá chegar é através do SUP, “porque nem barcos de pesca pequenos conseguem lá ir, devido à pouca profundidade de alguns canais”. Então, como é fácil de levar um SUP para esses locais, “tudo se torna único e espectacular”. “Vivem-se momentos raros no SUP. As paisagens da ria têm outro encanto vistas desta perspectiva”, garante.

Assoreamento pode atrapalhar

Tal como sucede com outros desportos aquáticos, o SUP só pode ser praticado em determinadas horas do dia, devido ao nível de assoreamento da Ria. “O ideal é mesmo meia maré, a encher, e o espaço de 2 horas em que está a vazar”, explica.
Outro dos obstáculos pode ser a ‘carteira’, já que o material não é dos mais baratos. “Tudo depende do material que se pretenda adquirir (plástico, fibra, fibra epoxy), podendo o conjunto ascender a um valor entre os 500 e os 1.000 euros”, adianta.

Também existe o SUP de competição, praticado nas ondas, onde se surfa, sendo um desporto julgado com o mesmo critério do surf. Há ainda o ‘race’, que consiste em corridas de velocidade e o SUP Yoga, uma nova vertente que alia o Yoga, o surf e a natureza.

O SUP é uma modalidade com elevado potencial para o turismo da região, tendo sido esse um dos motivos que levaram João Carlos Paulo e outros empresários da região a iniciar esta actividade. E com bons resultados: “Muitas são as pessoas que vêm de outros distritos para fazer estes passeios e visitarem a nossa Ria de Aveiro”, relata. “Algumas delas já conheciam os braços maiores da Ria, por terem andado em passeios de moliceiros, mas nunca tinha andado antes pelos canais mais pequenos, e então é uma forma única de o conseguirem e de terem um contacto mais próximo com a natureza”, sublinha o proprietário da Animal Surf Shop, com sede na Praia do Furadouro. Os interessados podem fazer uma inscrição na loja, situada na R. Gonçalo Velho ou ligar para 914818284. O custo da experiência ronda os 18 euros, tem uma duração de 2 a 3 horas e inclui todo o material, guia e transporte.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo