DesportoSlider

Surf At Night 2014 com balanço positivo

Terminou no passado fim de semana o Surf At Night 2014, o maior festival de surf e música do país, que decorreu na Vila do Surf, em Cortegaça, Ovar. Nesta sua sétima edição, o Surf At Night contou com casa cheia, proporcionando às mais de 50.000 pessoas que passaram pelo festival cerca de vinte experiências diferentes, em cinco dias.

Destaque para o cordão humano, que ligou as praias de Esmoriz e Cortegaça numa chamada de atenção da comunidade local para a erosão costeira que se tem feito sentir com grande intensidade naquela zona da orla costeira; para o surf nocturno, com a participação de alguns dos melhores longboarders do mundo, os brasileiros Jefson Silva, Rodrigo Sphaier e Atalanta Batista, em digressão pela Europa, integrados na equipa internacional da Lufi Surfboards, que aproveitaram a passagem por Portugal para experimentar a sensação de surfar as ondas de Cortegaça iluminadas apenas pelos holofotes do evento; para o workshop de shape do próprio Lufi, que captou a atenção do muito público presente na praia nessa noite; para as aulas de surf adaptado e a estreia mundial de Tow In/Tow Out de um surfista adaptado – Nuno Vitorino, da Associação SURFaddict; para o workshop de fotografia do fotógrafo Tó Mané, responsável pela foto de Garrett McNamara nas ondas gigantes da Nazaré que correu mundo; para as terapias alternativas da Mais Terapia, sempre a proporcionar momentos de alívio aos festivaleiros ou competidores que participaram nas provas integradas no Surf At Night 2014; e para os skates eléctricos da Extreme Clever, altamente concorridos por todos os que passaram pela Vila do Surf.

Nas cinco noites do Surf At Night 2014, o recinto do Parque do Buçaquinho encheu-se para assistir aos inúmeros concertos do cartaz deste ano, com a maior enchente na noite do português Frankie Chavez e dos brasileiros Natiruts. Graças a estes concertos (mas também aos parceiros) e ao bilhete Surfista Solidário, o projecto Surf For Food angariou mais de duas toneladas de bens alimentares, que serão agora distribuídos pelas famílias mais carenciadas da zona.

No que toca a competições, este ano realizaram-se quatro provas nacionais do calendário oficial da Federação Portuguesa de Surf no Surf At Night. Em Bodyboard Dropknee realizou-se a segunda etapa de 2014, com vitória para Diogo Pimenta, com Tiago Pimentão no segundo lugar, Sérgio Rodrigues no terceiro e Gonçalo Pina no quarto.

Na quinta etapa do circuito nacional de Bodyboard Feminino, a algarvia Joana Schenker levou a melhor sobre a campeã nacional Catarina Sousa, deixando o terceiro lugar ex-aequo para Marta Leitão e Ana Adão.

Já na quarta etapa do circuito nacional de Bodyboard Open, vitória de Hugo Pinheiro sobre Manuel Centeno, em mais uma final clássica entre estes dois bodyboarders portugueses, que além de grandes amigos, têm representado Portugal ao mais alto nível ao longo dos últimos dez anos, com resultados muito expressivos. Os jovens Gonçalo Pinheiro e João Imaginário partilharam o terceiro lugar, mas a baterem-se com muita garra contra os dois campeões crónicos.

“Estou muito satisfeito com esta vitória sobre o Manuel, pois ele até me tinha batido na final da etapa anterior,” afirmou Hugo Pinheiro. “Já não sei quantas finais fizemos juntos, pois são muitas, mas na realidade sinto-me satisfeito por termos conseguido bater a nova geração, que está a evoluir rapidamente e que nos tem posto à prova, ajudando a elevar bastante o nível da competição em Portugal. Lidero o ranking nacional e vou confiante para as duas derradeiras etapas, onde procuro mais um título,” confirmou o bodyboarder da Costa de Caparica.

Por fim, na quinta etapa do circuito nacional de Longboard, o actual campeão nacional, Bruno Grandela, voltou a dominar a prova, alcançando a sua terceira vitória do ano, deixando o amigo e também ex-campeão nacional, Diogo Gonçalves, na segunda posição e os jovens João Dantas e Sebastião Maia em terceiro e quarto lugar, respectivamente. João Dantas “vingou-se” na final da categoria Sub-18, vencendo-a sobre João Maló, Bernardo Nunes e Kathleen Barrigão, respectivamente segundo, terceiro e quarto classificados.

“Foram cinco dias de sol e experiências inesquecíveis, que se traduziram num evento mágico e fabuloso,” afirma Nuno Amaro, director-geral do Surf At Night. “Tivemos ondas para os campeonatos nacionais de Bodyboard, Longboard e Surf Nocturno, que contou com alguns dos melhores longboarders do mundo; tivemos uma enorme enchente com os Natiruts, que era um sonho ter no Surf At Night desde o seu início; tivemos alguns dos artistas de edições anteriores a deslocarem-se cá propositadamente, só para assistirem e estarem connosco; tivemos um espírito familiar bem presente, que é sempre o objectivo do festival; um cordão humano incrível e espontâneo; um recinto altamente limpo graças ao Eco Team; não tivemos qualquer problema de segurança; lançámos uma rampa de skate inovadora, sem parafusos; um festival a funcionar verdadeiramente 24h sobre 24h, com uma componente ambiental muito forte; é também curioso perceber que Cortegaça já é chamada como ‘Vila do Surf’ e que temos cada vez mais frequentadores internacionais… quero agradecer a toda a equipa, de mais de 300 pessoas, que o ajudou a tornar possível, aos Bombeiros Voluntários de Esmoriz, que foram uns verdadeiros heróis, à Junta de Freguesia de Cortegaça e à Câmara Municipal de Ovar, sem os quais nada disto teria sido possível! Terminamos a edição de 2014 com uma grande satisfação e estamos já a pensar em 2015, onde pretendemos voltar a inovar,” concluiu o mentor deste festival.

Foto: Nuno Moreira

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo