CulturaSlider

Telefilme para a RTP vai ser rodado em Ovar

A produtora Ukbar Filmes, num comunicado hoje enviado à agência Lusa, revela que, para o projeto “Contado por Mulheres”, desafiou “dez realizadoras de várias gerações, que possuem um forte sentido narrativo, com uma grande experiência, ora na representação ora na publicidade” e que “têm merecido grande reconhecimento a nível nacional e internacional em várias áreas”.

São elas as actrizes Anabela Moreira, Ana Cunha, Cristina Carvalhal, Daniela Ruah e Maria João Luís, já com experiência de realização, a produtora Sofia Teixeira Gomes e as realizadoras Diana Antunes, Fabiana Tavares, Laura Seixas e Rita Barbosa.

Os dez telefilmes, que serão rodados entre abril e agosto deste ano, “em diversos locais da região Centro, com o apoio das respetivas Câmaras Municipais” e com candidatura “ao Fundo do Turismo e do Cinema”, “chegam ao horário nobre da RTP1 no último trimestre de 2021”.

“‘Contado por Mulheres’ é uma aposta em boas histórias, dos melhores autores portugueses procurando fazer chorar, rir, sentir dramas de épocas ou ir até aos sensíveis desafios morais da atualidade. Mas, acima de tudo, entreter com personagens inspiradoras”, refere a Ukbar Filmes.

O telefilme realizado por Anabela Moreira é inspirado em “Há-de haver uma lei”, de Maria Archer, o de Ana Cunha, em “A traição do padre Martinho”, de Bernardo Santareno, o de Cristina Carvalhal, em “Os armários vazios”, de Maria Judite de Carvalho, o de Daniela Ruah, em “Os vivos, o morto e o peixe frito”, de Ondjaki, e do de Diana Antunes, em “O pio dos mochos”, de Soeiro Pereira Gomes.

Já os telefilmes de Fabiana Tavares, Laura Seixas, Maria João Luís, Rita Barbosa e Sofia Teixeira Gomes partem de, respetivamente, “Quando o diabo reza”, de Mário de Carvalho, “Serpentina”, de Mário Zambujal, “Alcateia” e “Pequenos Burgueses”, duas histórias de Carlos de Oliveira, e de “Vizinhas”, um conto de Teolinda Gersão.

Os filmes serão rodados nos concelhos de Ovar, Oliveira do Hospital, Guarda, Alcobaça, Cantanhede, Miranda do Corvo, Covilhã, Torres Vedras, Tomar e Ferreira do Zêzere.

“Contado por Mulheres” é um projecto da Ukbar Filmes e da RTP, em coprodução com a polaca Krakow Film Klaster.

A produtora portuguesa destaca que “a reconstituição histórica, com um grande valor de produção, vai ser alvo de uma aposta em câmaras 4K” e contar “com o recurso à nova tecnologia de ‘targeting’, na construção dos efeitos digitais, na criação de cenários inteiramente digitais”.

“Aqui vão ser utilizadas técnicas de produção digital, onde a perspetiva criará ambientes mais ricos e assim com mais possibilidade de serem exploráveis em grandes territórios e/ou em plataformas de ‘streaming’ internacionais”, revela a Ukbar Filmes.

Esta produtora acrescenta que a parceria com a Krakow Film Kluster “vai permitir a utilização de técnicas de produção digital, ainda inéditas em Portugal, tal como o acesso a um mercado de 80 milhões de pessoas, aumentando a notoriedade de Portugal neste território e projectando-o como um destino a visitar e a investir”.

Na cidade de Ovar, Cristina Carvalhal vai filmar “Os Armários Vazios”, inspirado na obra de Maria Judite de Carvalho e adaptado por Marta Pais Lopes.

Trata-se de uma obra central da literatura portuguesa da renovação de meados do século XX, num dos temas de preferência da autora: a solidão da mulher na cidade. A vida moderna que prende as personagens de Maria Judite de Carvalho ao inferno de viverem sós no meio da multidão.

A rodagem deverá decorrer junto ao Tribunal de Ovar e é expectável que tenha referências promocionais ao Pão-de-Ló, nomeadamente.

A Câmara Municipal de Ovar paga a estadia, incluindo dormidas e refeições da equipa de produção e actores, enquanto estiverem na cidade.

A rodagem deve iniciar-se a 15 de junho próximo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta