LocalSlider

Teresa é a primeira mulher na direcção dos Bombeiros de Esmoriz em 89 anos de história

Em 89 anos de existência da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Esmoriz, Teresa Ferreira é a primeira mulher a ser eleita para um cargo de direcção. “Isso faz com que tenha muitos olhos direcionados a analisar o meu trabalho e a minha competência”, analisa, em declarações ao boletim informativo do Grupo de Comunicação & Imagem dos Bombeiros de Esmoriz. Neste contexto, acrescenta que sente “uma grande responsabilidade, pois tenho de dar o meu melhor para que as mulheres fiquem muito bem representadas. Adicionalmente, sinto uma grande honra fazer parte desta equipa”.

Teresa Ferreira recorda que quando em 2019 foi convidada para “abraçar este projecto”, inicialmente, ficou muito apreensiva. “Sou sincera, fiquei assustada, mas logo a seguir pensei, porque não? Como gosto de desafios, decidi aceitar”.
Habituada à realidade associativa, cedo verificou que a realidade da instituição esmorizense “não é comparável às muitas que conheço e com as quais trabalho diariamente”. Num quartel de bombeiros, “todos os dias há situações novas, novos problemas, mas que com dedicação e empenho tudo se resolve”, salienta.
A economista natural de Espinho e residente em Cortegaça reconhece que, durante vários anos, “a actividade dos bombeiros era considerada um mundo masculino, daí não haver mulheres, quer nos cargos de direcção, quer a nível operacional”. Hoje, no entanto, “as oportunidades são diferentes”, nota e acredita “que daqui a alguns anos possa haver muito mais mulheres a abraçarem esta causa”.

Na sua óptica, “a melhor forma de cativar as mulheres para estes lugares é mostrar-lhes que o que elas fazem todos os dias, sem se darem conta, pode ser aplicado em muitas causas nobres”. O segredo, afiança, está em “darmos um bocadinho do nosso tempo em prol de quem precisa”. “Não descorando os homens bombeiros”, Teresa Ferreira aproveitou a oportunidade para “enaltecer as mulheres que fazem parte do nosso corpo de bombeiros, pela disponibilidade, ousadia e coragem de enfrentar muitas situações, que muitas vezes não são as melhores”.

Orgulhosa do papel que assumiu, pois sempre considerou que “todos devemos louvar a profissão de bombeiro”, hoje está ainda mais convicta disso. “São homens e mulheres que se entregam de corpo e alma, com uma garra, uma entrega total, sempre com o objectivo de ajudar o próximo. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Esmoriz serve todos os habitantes de Esmoriz, Cortegaça e Maceda. “Para que tal seja possível, apelo a que nos ajudem, tornando-se sócios desta grande associação”, conclui Teresa Ferreira, em declarações ao boletim dos soldados da Paz esmorizenses.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta