Publicidade
DesportoFutebolPrimeira Vista

Tika, o “homem dos chapéus”, é reforço

Os seguidores do Campeonato SABSEG há muito que associam o nome de Tika a golos, tanto pela quantidade, como pela nota artística como os marca.

O que poucos saberão é que a alcunha que eternizou Paulo Almeida no futebol deriva da mãe, bem como as referências na modalidade que foi encontrando ao longo de uma carreira passada, sobretudo, pelo distrito de Aveiro.

O artilheiro que vem do SC Alba conta que o apelido vem dos tempos de infância e é inspirado na mãe. “Ela tinha o apelido de ‘Tika Taka’ e, na escola, um colega começou a chamar-me como Tika. Ficou”.

publicidade

O cognome transformou-se em sinónimo de golos, alguns deles de antologia, com muitos chapéus à mistura.

Aos 30 e poucos anos, Tika vai deixar, agora em Ovar, um legado de goleador que perdurará no tempo.

Publicidade
Botão Voltar ao Topo