DesportoSlider

Triatlo foi um sucesso desportivo e de organização

Decorreu este domingo, I Triatlo Ibérico de Ovar naquela que foi a primeira etapa do Campeonato Ibérico de Triatlo Longo e Olímpico, competição, por etapas, que se estreia em 2014, na sequência de uma parceria entre a Fullsport e as federações de Portugal e Espanha.

Nesta prova inédita, que contou com mais de 150 inscritos, que teve a partida na Marina do Carregal, os atletas puderam escolher entre a distância longa (1.9km de natação, 90km de ciclismo, 21km corrida) e a olímpica (1.5km de natação, 40km de ciclismo, 10km de corrida), ambas passando pelo centro de Ovar e pela Mata de Cortegaça, o que causou alguns embaraços ao trânsito.

Para o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, que acompanhou a prova a par e passo, esta constituiu “um grande sucesso desportivo e de organização”.

A vinda de uma prova deste calibre para o concelho inclui-se, disse, “numa estratégia do executivo de colocar o concelho de Ovar no mapa das grandes organizações desportivas”.

O autarca anunciou que outra grande prova – a fase final do nacional de andebol de praia deverá acontecer em Esmoriz neste verão.

O Campeonato Ibérico de Triatlo terá quatro etapas. Depois de Ovar, será a vez de Tui/Valença receber, no dia 3 de agosto, a segunda etapa. Viana de Castelo, a 31 de agosto, acolhe a últma etapa em território nacional e o Lago de Sanábria, um dos maiores lagos de Espanha, recebe no dia 21 de setembro a etapa final deste torneio ibérico.

Rafael Gomes o melhor português em Ovar

A primeira etapa do novíssimo Campeonato Ibérico de Triatlo Longo, que se realizou este domingo em Ovar, foi ganha por um atleta espanhol, Gustavo Rodriguez (03:39:29), do clube Cidade de Lugo, ex-ciclista profissional, que representou a antiga equipa portuguesa da Barbot, de Gondomar, e em 2011 resolveu dedicar-se ao duatlo e ao triatlo, estando a apostar este ano nas distâncias longas, depois de em novembro ter regressado da Flórida (EUA) com um 21º lugar no Ironman. Rafael Gomes, da AMA/Grupo Valco/Bfour, foi o melhor português.

O seu compatriota Jose Manuel Pardo Leis (03:53:02), do Triatlón Muralla de Lugo, foi segundo classificado e o experiente português Rafael Gomes (03:54:01), que este ano compete pela nova equipa de duatlo e triatlo AMA/Grupo Valco/Bfour e também investe nas distâncias longas, fechou o pódio.

Paulo Adão Coelho, do Clube Triatlo de Perosinho, e Paulo Antunes – o responsável técnico do Clube de Natação de Torres Novas que está de regresso à competição – foram 5º e 6º classificados respetivamente, e os melhores portugueses a seguir a Rafael Gomes. A prova de Ovar consistiu em 1,9 km de natação, 86,1 km de ciclismo e 20 km de corrida.

A prova longa contou com 106 atletas, sendo que Sérgio Marques, o mais cotado dos portugueses nas distâncias longas, não terminou a prova.

No setor feminino, houve apenas três concorrentes nesta distância: a espanhola Aida Valiño foi primeira, seguida pela campeã nacional da especialidade Vanessa Pereira, que este ano, tal como Sérgio Marques, representa o A. H. Bombeiros Estoris / 3 IRON, e por Sónia Quintela, do Garmin Olímpico de Oeiras.

Só houve classificação coletiva nos homens, com os portugueses do TRI-OESTE a garantirem o 3º posto da classificação, seguidos por Sporting e OLI-Clube dos Galitos. As duas primeiras posições pertenceram a duas equipas espanholas: NoSportLimit-trek Galicia e Clube Triatlón Ourense.

Na prova de distância olímpica, venceram Fernando Barroso, do Triatlón Santander, e Angela Chevarria, que competiu como individual. Os Veteranos do Porto ganharam coletivamente nos homens.

A segunda das quatros etapas do Campeonato Ibérico de Triatlo Longo acontecerá nas cidades fronteiriças de Valença e Tui a 3 de agosto.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo