CulturaPrimeira Vista

Um roteiro inclusivo pelo Museu Vivo do Azulejo

Após uma semana de iniciativas dedicadas ao Azulejo, com a inauguração da exposição “Azulejos Figurativos de Portugal, Cinco Séculos de História” na galeria do Centro de Arte, o concerto de Budda Power Blues e Maria João e o raide fotográfico “CLICK”, o roteiro do Maio do Azulejo prossegue com uma programação inclusiva e acessível a todos os públicos, com destaque para as atividades a realizar no dia 18 de maio, data em que se assinala o Dia Internacional dos Museus.

 Maio do Azulejo Inclusivo – visitas e oficinas acompanhadas por Intérprete de Língua Gestual, pintura do azulejo com a comunidade da Cercivar e visitas para amblíopes e cegos.

Pensadas e adaptadas para públicos com necessidades especiais, nos dias 13 e 27, no Centro de Arte de Ovar, pelas 19 horas, há visitas guiadas à Exposição do Museu Nacional do Azulejo – “Azulejos Figurativos de Portugal – Cinco Séculos de História”. A visita propõe uma viagem interpretativa pela exposição a que se segue um pequeno percurso pedonal pela azulejaria do século XIX e XX, presente nas ruas mais emblemáticas da cidade.

Passando pelos diferentes equipamentos culturais do município, o programa do Maio do Azulejo tem paragem obrigatória na Escola de Artes e Ofícios que recebe, nos dias 14 e 28, a oficina de costura e encadernação e visita orientada “Caderno de Viagem”. Cada participante criará um prático livro de bolso que

servirá para registar histórias e memórias pelas ruas da cidade de Ovar. Dois sábados dedicados à manufatura do azulejo e à descoberta do património, entre as 10h e as 16h30.

Ainda ligada à cerâmica e ao azulejo, as artistas plásticas, no âmbito da exposição “Sedimentos” apresentam, no dia 20, na Escola de Artes e Ofícios, a oficina de instalação cerâmica “Ramificações” e, no dia 21, uma visita guiada à exposição seguida de tertúlia, sendo as três atividades acompanhadas por intérprete de Língua Gestual Portuguesa. Para mais informações ou inscrição prévia nas iniciativas, email [email protected].

Até 31 de maio, integrando a dinâmica de visitas exploratórias para grupos, o programa comtempla ainda a “Experiência da Rua do Azulejo” para públicos com necessidades especiais, nomeadamente pessoas com baixa visão, cegos ou amblíopes.

percurso convida a um passeio inclusivo pelas ruas da Cidade, onde o património azulejar está mais presente, culminando com uma oficina criativa de produção de azulejos em relevo.

Dia Internacional dos Museus – 18 de Maio

Por forma a assinalar as comemorações do Dia Internacional dos Museus, o programa do Maio do Azulejo 2022 reserva a inauguração da exposição “Sedimentos”, de Carla Cruz e Cláudia Lopes, no Museu Júlio Dinis, pelas 21h30, e a abertura ao público, pelas 16 horas, da Biblioteca Oliveira Lopes, no Museu Escolar Oliveira Lopes, em Válega. No mesmo dia, será ainda possível visitar e apreciar a instalação fotográfica CLICK #3 e CLICK #4, na Rua Dr. Nogueira de Almeida, onde serão expostas as melhores fotografias resultantes dos raides fotográficos que passaram pelas freguesias de Cortegaça e Esmoriz.

O percurso convida a um passeio inclusivo pelas ruas da Cidade, onde o património azulejar está mais presente, culminando com uma oficina criativa de produção de azulejos em relevo.

última semana do mês do Azulejo reserva, de 23 a 27, a oficina criativa de pintura em azulejo “Coisas da Minha Terra”, das 19 h às 21 horas, na Escola de Artes e Ofícios. Nesta oficina de grupo, os participantes são convidados a idealizar e projetar um painel de azulejo que, posteriormente, será exposto ao público. As inscrições prévias para a atividade gratuita devem ser feitas através do e-mail [email protected].

Numa vertente autónoma, aliando cultura e lazer, individual ou em família, durante todo o mês é possível participar do jogo/ visita “Vai Passear” ou realizar a visita “Rota das Igrejas”, um verdadeiro trajeto pela história das igrejas de Ovar, Cortegaça e Válega.

No último sábado do Maio do Azulejo, dia 28, convida o público a assistir aos “Concertos à Janela” e à atuação das Bandas Filarmónica Ovarense e Sociedade Musical Boa União, que darão um concerto acompanhadas da voz de Luís Portugal, vocalista dos Jafumega, e de Rui Vilhena, das Vozes da Rádio, às 21h30, na Praça da República.  Já no último dia, domingo, 29 de maio, o Largo da Estação de Ovar recebe o concerto de Rita Vian, artista em ascensão no panorama nacional que trabalha a voz e compõe num espectro amplo entre a eletrónica e a tradição.

A “Cidade-Museu Vivo do Azulejo” convoca a visitar e participar nas atividades de valorização  do património azulejar. Acompanhe as iniciativas em: Programa MAIO DO AZULEJO 2022

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo