CulturaPrimeira Vista

Uma Desfolhada na eira da Praça da República

Júlio Dinis presenciou uma descreveu-a em “As Pupilas do Senhor Reitor”. O Município vai recriar o momento, no dia 30 de setembro, pelas 21h30, na Praça da República.

“É a recriação da “Desfolhada”, numa tentativa de recriar os “tempos idos” que Júlio Dinis testemunhou em Ovar.

A tradicional desfolhada, onde se procuravam as espigas de milho rei, no Museu, era também um momento de convívio entre rapazes e raparigas, acompanhados pelo som dos tocadores de concertina.

Júlio Dinis descreveu assim a desfolhada na sua obra, “As Pupilas do Senhor Reitor”: “Um monte enorme de espigas ocupava o meio da eira. Abertas de par em par as portas do cabanal aguardavam as amplas canastras para onde se iam lançando as espigas esfolhadas. Sentados em círculo, à volta daquela alta pirâmide, trabalhavam azafamados, parentes, criados, vizinhos, amigos e conhecidos, que sempre afluem aos serões desta natureza, ainda que não convidados. Não havia lugares de distinção aí. Cada qual se sentava ao acaso, ou, quando muito, conforme as suas secretas preferências.”

É este momento que se pretende reviver, num formato contemporâneo, uma vivência em desuso, convidando à participação do público.

As Jornadas Europeias do Património 2022 pretendem ser uma oportunidade para a reflexão, identificação e proteção do património material, imaterial e natural, promoção do turismo sustentável e utilização de recursos e biodiversidade.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo