Local

Válega: Trinta habitações acessíveis vão nascer no Lugar do Sargaçal

O lugar do Sargaçal é onde o Município prevê construir 15 apartamentos de tipologia T3 e outros tantos T2, de habitação social a pensar nas famílias que vivem em condições precárias.

Município de Ovar tem trabalhado para que todos os munícipes tenham condições habitacionais dignas e este é mais um passo importante para criar habitação acessível no concelho”, declarou à agência Lusa o presidente da câmara, Domingos Silva.

O autarca social-democrata adiantou que, “tendo em conta as novas construções previstas e também as soluções já existentes, muito em breve o Município terá capacidade para apoiar a habitação de cerca de 300 famílias, contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida”.

A data concreta para arranque da obra no Sargaçal ainda não está definida e dependerá do andamento do concurso para adjudicação da empreitada, mas o projeto de execução já foi concluído e aprovado em maio, prevendo a autarquia que, uma vez iniciados, os trabalhos tenham um prazo de execução de 18 meses.

Integrando a Estratégia Local de Habitação, essa empreitada é financiada a 100% por verbas do Plano de Recuperação e Resiliência e por fundos do programa europeu Next Generation, destinado especificamente a dar resposta ao contexto económico e financeiro gerado pela pandemia de covid-19.

A escolha do Sargaçal para localização dos novos apartamentos prende-se com o facto de a autarquia já aí dispor de um terreno “com área suficiente para a construção de 30 fogos” e situado numa área “predominantemente habitacional”.

A construção desses fogos junta-se assim a um conjunto de obras de idêntico cariz que a Câmara de Ovar tem a decorrer atualmente noutros pontos do concelho, com o mesmo propósito de aumentar as condições de habitabilidade das famílias com menos poder económico. Entre essas empreitadas inclui-se: a construção de outros 13 apartamentos na Rua do Seixal, em curso desde fevereiro de 2024; a edificação de 52 frações na Avenida Dona Maria II, que arrancou em maio; e a reabilitação de três fogos em São João de Ovar, “adjudicada recentemente”.

Concluída está, desde maio, a reabilitação de 14 habitações na Rua Frederico Ulrich, na freguesia de Cortegaça, e, desde 2022, a recuperação de 50 frações no Furadouro, assim como a de quatro apartamentos no lugar do Cadaval, também em Válega, após adaptação para o efeito de um edifício escolar desativado.

Publicidade
Botão Voltar ao Topo