Primeira VistaSaúde

Vendas de vitaminas disparam 50% nas farmácias de Ovar

As vendas das vitaminas D e C dispararam nas farmácias portuguesas desde que o país decretou estado de emergência, porque as famílias querem ter mais resistência no sistema imunitário face à ação infecciosa da COVID-19, explicam farmacêuticos.

O aumento das vendas da vitamina C e D regista-se um pouco por todo o país inteiro, havendo mesmo uma farmácia na cidade do Porto com aumentos na ordem dos 200% e várias farmácias em Ovar, onde foi decretado cerco sanitário durante um mês (17 de março a 17 de abril), com as vendas a crescerem mais de 50%.

A Farmácia Lamy apresenta aumentos de mais de 50% de vendas de vitamina D e C em março e esse crescimento registou-se “principalmente depois de o concelho estar com cerco sanitário”, conta Vânia Santos, por telefone à Lusa, explicando que os clientes compram aqueles suplementos para reforçar o “sistema imunitário”.

A directora técnica da Farmácia Central em Ovar, Maria José Coelho, conta, por seu turno, que no seu estabelecimento as vendas cresceram “mais de 50% de vendas de vitamina D e C”, em relação aos meses anteriores do ano.

“Esta população [de Ovar] está no epicentro da pandemia” e quer “reforçar o sistema imunitário” contra o novo coronavírus, porque está mais tempo em casa sem apanhar sol, um dos veículos por excelência para produzir a vitamina D, explica Maria José Coelho, considerando que o aumento de vendas da vitamina C se deve ao facto de ser do senso comum que ajuda a combater as gripes.

A Farmácia Barreiros, no Porto, a funcionar 24 horas por dia, durante todo o ano, indicou à Lusa que teve um crescimento de 200% em março e abril das vendas de vitamina C e D, face à média dos meses anteriores, explicando que a principal razão desse aumento se explica com o desejo dos clientes terem mais armas no sistema imunitário para combater a pandemia de covid-19.

Segundo a directora da Farmácia Barreiros, Cláudia Barros, os pedidos dos utentes que querem estes dois suplementos vitamínicos chegam na sequência de “aconselhamento médico ou através do passa palavra”.

“O confinamento é igual a estarmos fechados em casa, sem exposição solar. Nem todas as pessoas têm a sorte de ter varandas e como tal a suplementação com Vitamina D surge nesse âmbito”, acrescentou a farmacêutica.

Em relação à vitamina C, Cláudia Barros explica que é um óptimo reforço na manutenção do normal funcionamento do sistema imunitário. (*com Lusa)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo