EmpresasSlider

Yazaki Saltano aprendeu a lição da Pandemia

O centro de engenharia do grupo Yazaki, que trocou a antiga fábrica de Serzedo pelas instalações de Ovar, tirou lições da pandemia e diz que está disponível para encetar parcerias com outras empresas de componentes automóveis.

Francisco Dias, Director Geral da Yazaki Saltano, recordou os tempos da pandemia e o impacto que teve sobre as empresas. “A Yazaki não foi excepção, mas temos de saber dar a volta e só seremos bem sucedidos se nos unirmos”.

Na sua intervenção de hoje, inserida no 20.º aniversário do Porto Technical Centre (PTC), o responsável revelou que convidou os representantes de várias empresas do sector para os sensibilizar para esta causa. “Vamos lançar um Cluster de competências entre as empresas da região de Ovar que trabalham para a indústria automóvel”.

Apresentado como “uma das mais importantes organizações de engenharia da Yazaki na Europa” – o PTC concebe e constrói nove em cada dez ferramentas de engaste que são utilizadas pelas filiais de fabrico no Velho Continente – fornece designs, produtos e serviços aos principais fabricantes de automóveis japoneses, europeus e norte-americanos, e a clientes de outros setores.

Instalado em Ovar desde 2008, para onde veio transferido após o fecho da fábrica de Serzedo – tinha sido a primeira a produzir cablagens na Europa, a partir de 1986 –, este hub é actualmente a sede de seis divisões principais, agrupadas em três categorias: engenharia e desenvolvimento de produtos (sistemas de distribuição elétrica para aplicações de baixa e alta tensão, conectividade de dados, conceção e desenvolvimento de componentes), testes laboratoriais e desenvolvimento de ferramentas.

Na festa dos 20 anos do PTC, em Ovar, estiveram o ministro da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, o YEL Head of Engineering, Paul Bradley, o autarca vareiro, Salvador Malheiro, e o embaixador do Japão em Portugal, Ushio Shigeru.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta