Política

CDU questiona abate de árvores no Jardim Almeida Garrett

A propósito do derrube 8 árvores de grande porte no Jardim Almeida Garrett, das quais constavam tílias e plátanos, a CDU defende que “a adaptação das infraestruturas a pessoas com mobilidade reduzida, bem como a segurança, é um valor prioritário que deve prevalecer”. No entanto, continua, “isto não pode ser justificação para a incapacidade, ou a falta de vontade de se procurarem soluções que respeitem simultaneamente os direitos das pessoas e o nosso património natural”.

A CDU vai pedir esclarecimentos ao executivo, nomeadamente,”porque não tomou as necessárias diligências para adaptar o projecto dos acessos para que isso não acontecesse, salvaguardando os 7% de inclinação previstos na Lei?” e “que entidades e que organismos da Câmara Municipal estiveram envolvidos para avalizar a decisão do executivo camarário?”

Pergunta ainda se “existiu alguma avaliação fitossanitária das árvores em questão” e se “é capaz de apresentar o valor patrimonial destas árvores?”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta