Saúde

“Hospitalização Domiciliária – Balanço e Desafios 2020”

O Hospital Dr. Francisco Zagalo de Ovar (HFZ-Ovar) esteve representado na sessão “Hospitalização Domiciliária – Balanço e Desafios 2020”, que decorreu no Centro Unesco, em Beja.

Participaram nesta iniciativa – que contou com a presença da ministra da Saúde, Marta Temido – a enfermeira gestora na Unidade de Hospitalização Domiciliária deste hospital, Maria da Luz Alonso, e a enfermeira Andreia Filipa Mendes.

A sessão, realizada no passado dia 21 de janeiro, visou a partilha de experiências das equipas, dificuldades, estratégias, mas também o compromisso de alargamento desta metodologia de trabalho, nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Maria da Luz Alonso foi uma das intervenientes no painel que abordou o tema acreditação e indicadores de qualidade.

Segundo o Ministério da Saúde, “a hospitalização domiciliária, embora ainda recente em Portugal, é já um modelo organizativo de prestação de cuidados de saúde em 25 estabelecimentos hospitalares do SNS, que se pretende alargado a todo o País.”

A hospitalização domiciliária apresenta diversas vantagens, destacando-se uma maior comodidade para o doente, a libertação de recursos hospitalares, a menor incidência de infecções, a humanização, o grau de satisfação dos utentes e cuidadores, bem como a qualidade e continuidade assistencial.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta