LocalSlider

Mariana Palavra junta-se aos portugueses no Nepal

A vareira Mariana Palavra juntou-se esta semana a outros dois portugueses, Pedro Queirós e Lourenço Santos, que estão no Nepal empenhados em dar auxílio às famílias vítimas do sismo.

Os dois sobreviveram ao abalo poucas horas depois de chegarem à capital e decidiram adiar o regresso a Portugal para ajudar quem mais precisa. Lançaram um apelo no Facebook e com os fundos compram comida e abrigos.

Mariana Palavra, por seu lado, integra a equipa de comunicação da UNICEF, em Rangum, Myanmar, a antiga Birmânia. Por via disso, tem vários amigos no Nepal e, assim, ofereceu-se para ajudar a equipa da UNICEF que está a trabalhar no Nepal.

“Por saber que é muito importante a ajuda de quem chega fresco para ajudar e por necessidade de enfrentar os meus fantasmas”, explica Mariana que estava no Haiti quando se deu o grande terramoto e nunca mais conseguiu esquecer. “Basta passar um camião e as coisas tremerem e regresso ao medo, mas aprende-se a viver com isso”.

O terramoto do Haiti foi em 2010, mas “fica sempre com a pessoa que o vive”, diz em declarações a Antena 1. “Quando as coisas tremem um pouco, penso sempre no que vivi”. Mariana recordará para sempre esse episódio de 12 de Janeiro, “pela positiva, pelo elo de ligação que se gerou entre os sobreviventes”, esclarecendo que “estivemos a acampar todos juntos durante 3 meses e isso facilitou a criação de laços”.

A jornalista está em missão na UNICEF da antiga Birmânia, um país com actividade sísmica regular mas onde a população não está muito preocupada com isso.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta