LocalSlider

Ovar curva-se perante a memória de Alberto de Sousa Lamy

"Irreparável perda para a sociedade ovarense de um grande vareiro"

 

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, lamenta a “irreparável perda para a sociedade ovarense de um grande vareiro”.

Para a Câmara Municipal de Ovar, Alberto de Sousa Lamy é, sem sombra de dúvida, uma das maiores referências da nossas comunidade nas últimas décadas e, neste sentido, Salvador Malheiro afirma que “tudo faremos para perpetuar o Dr. Alberto Lamy entre nós”.

A Câmara Municipal de Ovar anuncia que aprovará um voto de pesar pelo falecimento de tão ilustre vareiro.

Para o PS, “Ovar perdeu um dos seus maiores valores humanos”. “Alberto de Sousa Lamy era um homem de invulgar cultura mas, sobretudo, era um homem de enorme sensibilidade, humanista, generoso, tolerante e muito atento ao meio que o rodeava, fosse local ou profissional”.

Sérgio Pinho, presidente da concelhia socialista, lembra o “enorme legado” que nos deixou, “podendo dizer-se que foi o autor que mais escreveu sobre a nossa cidade e que era quem melhor a conhecia”. “Ovar está e estará sempre grato a Alberto Sousa Lamy”, conclui.

A União das Freguesias de Ovar e o CDS de Ovar também já manifestaram consternação e pesar pelo desaparecimento do advogado e historiador ovarense, sendo que o presidente da UFO, Bruno Oliveira, anuncia um voto de pesar pelo falecimento de historiador vareiro.

Emeranciano Rodrigues lembra o “insigne historiador, e poucos haverão na minha terra de nascimento com a grandeza moral e a cordialidade que lhe reconhecia também na forma de linguagem”. O artista plástico vareiro sugere que “era importante que através da Biblioteca fosse instituído um prémio relacionado com a História de Ovar, a atribuir a jovens historiadores”. (em actualização)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta