LocalSlider

Adjudicada empreitada de requalificação da Barrinha de Esmoriz

A empreitada de Requalificação e Valorização do “Sítio” da Barrinha de Esmoriz foi adjudicada pelo valor de 2.749.857,71€ (dois milhões setecentos e quarenta e nove mil oitocentos e cinquenta e sete euros e setenta e um cêntimos).

A informação foi avançada pela Polis Litoral Ria de Aveiro – Sociedade para a Requalificação e Valorização da Ria de Aveiro, S. A. indicando que a Candidatura ao Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) para a operação se destinou a apoiar a realização de acções prioritárias de combate à erosão em zonas lagunares costeiras, obteve decisão favorável.

A intervenção preconizada pela Polis Litoral – Ria de Aveiro, S.A. para a Barrinha de Esmoriz / Lagoa de Paramos contribuirá para a redução da erosão costeira, pelo desenvolvimento de ações de desassoreamento da zona lagunar com vista à reposição do sistema aquático e deposição dos dragados em destino final adequado, visando igualmente restabelecer o equilíbrio da dinâmica de sedimentos e reforçar a protecção costeira, através do fornecimento destes ao litoral, englobando ainda a construção do dique-fusível e reforço/consolidação dunar no troço envolvente.
O desassoreamento da Barrinha de Esmoriz envolverá a dragagem de 272.000 m3 de sedimentos, sendo os materiais depositados por repulsão em dois sectores da costa na vizinhança da Barrinha de Esmoriz, contribuindo desta forma para a minimização dos efeitos da erosão costeira característica deste trecho do litoral.
A reabilitação do dique fusível tem como objectivo essencial a manutenção do actual funcionamento do dique com reposição e reforço do sistema dunar, os quais no seu todo constituem um sistema que impede a comunicação hidráulica permanente da Barrinha com o mar, nomeadamente durante a época balnear, por forma a garantir a qualidade da água nas praias das imediações.
A requalificação das margens da Barrinha e do cordão dunar envolve o controlo de plantas invasoras, a plantação da zona marginal da Barrinha com o objectivo de recuperação da vegetação natural e a conservação e recuperação da vegetação dunar através de intervenções na envolvente da Barrinha, que envolve os trabalhos de ordenamento dos acessos à praia, com vedação do acesso à zona dunar através da colocação de passadiços, alterações às acessibilidades existentes, sensibilização aos utilizadores e colocação de uma paliçada na zona dunar Sul da Barrinha.
A criação de percursos marginais, assume funções importantes na estabilização das margens da lagoa, constituindo assim um importante contributo na protecção e reabilitação de sistemas costeiros naturais, nomeadamente dunares.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo