LocalSlider

Arte-Xávega de Ovar a Património Cultural Imaterial

A Câmara Municipal de Ovar vai iniciar processo de candidatura da Pesca e dos Pescadores da Arte-Xávega de Ovar a Património Cultural Imaterial

A Câmara Municipal de Ovar promove, amanhã, dia 17 de março, pelas 17 horas, no Posto de Atendimento Turístico do Furadouro, um encontro para lançamento da candidatura da Pesca e dos Pescadores da Arte-Xávega de Ovar a Património Cultural Imaterial de Portugal, visando a salvaguarda de uma arte que marca a identidade vareira.

Esta iniciativa contará com a presença das comunidades de pescadores locais da Arte-Xávega (Esmoriz, Cortegaça, Furadouro, Torrão do Lameiro), do Presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, e de outros intervenientes, especialistas e interessados nas matérias do Património Cultural Marítimo, tendo por objetivo auscultar todas as partes, definir objetivos com o propósito de se iniciar o processo de organização da candidatura da Pesca e dos Pescadores da Arte-Xávega de Ovar a Património Cultural Imaterial de Portugal.

Recorde-se que, as praias de Ovar foram, nos séculos XVIII-XIX, o principal centro da prática da pesca com rede e alagem para terra, designada por Arte-Xávega ou Arte, e que envolve comunidades fechadas, frequentemente com áreas de residência também delimitadas e restritas às suas gentes, com forte proximidade ao mar e aos “Palheiros”, construções onde alguns ainda guardam os seus equipamentos.

Em Ovar, designamente, nas zonas piscatórias, a Arte Xávega, mais do que uma tipologia de pesca, é um modo de vida enraizado nas comunidades, que importa salvaguardar e potenciar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta