Publicidade
Opinião

Caminho paralelo à A29 aguarda por limpeza – Correio do Leitor

Não é a primeira vez que alerto para este problema. O caminho A (paralelo à A29) já não se encontra inundado, mas continua com marcas de tratores pesados, o que impossibilita ou torna perigosa a passagem de tratores de pequenas dimensões.
Peço a sua limpeza com máquina de rastos e a salvaguarda da drenagem de águas que normalmente se acumulam na zona.
O caminho B não permite a passagem de veículos, pois não está resolvida a questão da drenagem da água nem a largura do mesmo permite a passagem de veículos.
Desconheço o proprietário do terreno florestal que se situa entre as moradias e o terreno C. A largura do caminho foi-se encurtando devido ao desenvolvimento de plantas e à falta de passagem de viaturas. Este caminho também precisa de ser arranjado com máquina de rastos.
Para terminar é com desagrado que perto desta zona, do outro lado da A29, o caminho florestal que se inicia junto à empresa que foi comprada pelo Grupo Rocha e Filhos (antiga DECOR 2), continua ser um cemitério de entulhos, sofás, sanitas, banheiras, etc. Não há qualquer ação da Câmara Municipal de Ovar ou da União das Freguesias para prevenir ou acabar com esta atividade ilegal.
Tenho tentado detetar eu mesmo o infrator sem sucesso através de denúncias nos grupos de Arada na rede social Facebook: https://www.facebook.com/groups/457308554354098/permalink/7831357513615795/?rdid=862euEYSibtRTqWV&share_url=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fshare%2Fp%2F72PQCqawSBMcbDD7%2F
Esta cultura de impunidade manter-se-á enquanto não for realizada a dissuasão com meios de vigilância.
É impossível pedir aos proprietários que resolvam estes problemas acima citados, enquanto se lhes exige a obrigatória limpeza de terrenos.
Se não compete aos poderes locais olhar para estes problemas, compete a quem?
José Reis (Ovar)

Publicidade
Botão Voltar ao Topo