Covid-19

Centro Escolar Combatentes candidato ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2014

O Centro Escolar Combatentes é candidato ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2014, na categoria de Melhor Intervenção com Impacto Social.

Projecto promovido pela Câmara Municipal de Ovar, a partir de um projecto do Gabinete de Arquitetura Cannatà & Fernandes, o construtor foi João Cabral Gonçalves & Filhos, Lda, e trata-se de uma obra de reabilitação que se destaca pela harmonia conseguida entre a recuperação do edifício preexistente com a rua e a sua nova construção de geometria curvilínea, capaz de construir as condições para o desenvolvimento do programa escolar e ao mesmo tempo reequilibra todas as linhas e ângulos do terreno.

O Centro Escolar dos Combatentes é um equipamento educativo de excelência, funcional e com características singulares que o diferenciam e que permitem inúmeras valências e mais recursos adequados ao ensino. A obra de recuperação e ampliação desta antiga escola primária foi um projeto grandioso.

Inaugurado a 07 de Setembro 2012, com uma área de implantação de 2390,86 m2, o Centro Educativo dos Combatentes é composto por salas de aula, salas polivalentes, salas de enriquecimento curricular, biblioteca, refeitório, campo de jogos, recreios cobertos, entre outros. O edifício existente foi recuperado, assim como todos os elementos que caracterizam as quatro fachadas e o pátio interior. Os espaços interiores são reabilitados, em função das necessidades funcionais a que o edifício tem que dar resposta garantido o equilíbrio com o seu específico carácter arquitectónico.

Neste edifício foram instaladas as funções mais relacionadas com o uso público garantindo uma boa articulação entre a Escola e a comunidade – secretaria, sala da associação de pais, sala de professores, gabinete de atendimento e zonas de serviços, biblioteca, informática, sala de enriquecimento curricular/música e respectivos serviços.

O novo volume alberga as salas de aulas, o ginásio, o jardim Infantil, o refeitório com a cozinha e respectivos serviços de apoio e as salas polivalentes. Este caracteriza-se a Sudoeste por uma fachada constituída por um sistema de lâminas que vão produzir o controlo da luz e do calor, mas sobretudo introduzem uma variação no edifício associada com jogo e o rigor, provocando a criação.

A Nordeste, é caracterizado por uma fachada curvilínea realizada em betão e sucessivamente isolada e revestida com azulejos. O uso de azulejos além de se constituir como um revestimento de carácter impermeável, pretende estabelecer uma relação de continuidade com uma técnica antiga bem dominada pela cultura construtiva de Ovar. Para garantir a continuidade dos espaços foram previstas, entre os volumes antigo e novo, duas passadiços que ligam os dois níveis dos diferentes corpos.

Tem as seguintes valências: salas de aula, salas de expressões, sala multiusos/música, jardim de infância, biblioteca, refeitório, ginásio, campo de jogos e várias zonas de recreio e uma capacidade para 375 alunos.

A obra representou um investimento de 4,4 milhões de euros, a partir de um financiamento – QREN 2007/2013 – MaisCentro.

O resultado do concurso será conhecido no final deste mês.

 

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo