Covid-19

Cordão Humano "abraçou" o Furadouro

Centenas de pessoas integraram, este sábado, o cordão humano organizado pelo Movimento Salvar o Furadouro, ao mesmo tempo protestando contra a ausência prolongada de obras de defesa e apelando para que estas se iniciem em breve. 

Este foi o culminar de uma série de iniciativas abertas à população que o grupo organizou no sentido de chamar a atenção para a grave situação da praia em vias de ficar sem areal à porta de mais uma época balnear.

De manhã, em parceria com a com a Surfrider Foundation Porto, os participantes realizaram uma acção de limpeza do areal que recolheu várias dezenas de sacos de lixo diverso que se encontrava espalhado no areal. 

De tarde, houve actividades culturais, com destaque para Mega Aula de Fitness, aquecendo os corpos para Cordão Humano que ligou o Norte ao Sul da praia, num abraço ao Furadouro, e uma intervenção do presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro que voltou a assegurar o seu empenho pessoal e enquanto autarca em tentar resolver o problema. "Estamos a direccionar todos os nossos recursos e a ultimar uma candidatura ao POVT, no valor de um milhão de euros, para tentar dotar a Praia do Furadouro com as condições mínimas para ter uma época balnear normal". "Não vai ser fácil, vai ser uma luta contra o tempo, mas vamos conseguir", disse.

No cordão, participaram muitas caras conhecidas, Bruno Oliveira, presidente da União das Freguesias de Ovar, autarcas do concelho ou Raul Almeida, deputado do CDS-PP na Assembleia da República. A população ouviu o apelo do Movimento e foi demonstrar que está triste e disponível a fazer pressão junto das entidades responsáveis para que algo seja feito, o mais rapidamente possível, para defender a sua querida praia. (Foto: Hugo Monteiro – Veja mais fotos na Galeria de Fotos)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta