Covid-19

COVID-19: conselhos para o Natal e final de ano

Os encontros familiares nesta quadra têm de ser limitados e planeados. Siga as recomendações.

A COVID-19 não dá tréguas e a prevenção continua a ser o melhor remédio, por muito que isso custe a todos, ainda mais no Natal e Ano Novo.

Como esta é a época tradicional dos encontros de famílias e amigos, as autoridades de saúde nacionais e estrageiras emitiram algumas recomendações genéricas básicas. Estas orientações devem ser seguidas e adaptadas a cada caso – com bom senso e também alguma imaginação.

Não saia de casa e fique isolado, se:

  • Está doente ou em isolamento profilático por COVID-19;
  • Tem sintomas associados com COVID-19 (febre superior a 38ºC, dificuldade respiratória, tosse, perda de paladar ou olfato);
  • É um caso positivo de COVID-19;
  • Está a aguardar resultados do teste de COVID-19.

Cumprir as regras em vigor

Respeitar as restrições relativas a mobilidade e ajuntamento de pessoas do concelho de residência.

Estas informações estão sempre atualizadas no site oficial, a que pode aceder aqui.

Reduzir os contactos sociais

Devemos resguardar-nos ainda mais, reduzindo os contactos sociais nos dias anteriores aos do Natal e final do ano e em especial durante esses dias. Ou seja, durante esta quadra, sugere-se:

  • Lave sempre as mãos ao entrar em casa, após a utilização das casas de banho e sempre que necessário.
  • Que haja contactos com muito poucas pessoas para além das do núcleo familiar (o conjunto de pessoas que habitam na mesma casa), incluindo nos dias festivos;
  • Nos contactos externos que houver, as pessoas devem estar juntas menos tempo e de preferência em espaços ao ar livre ou bem arejados.

Restringir as celebrações

As tradicionais refeições festivas devem ser limitadas ao agregado familiar e a um número muito reduzido de familiares.

Deve-se privilegiar os contactos por meios digitais com outros familiares e amigos ou então organizar encontros ou visitas rápidas em espaços ao ar livre (como quintais ou terraços) e em pequenos grupos.

Em casa, nos dias festivos:

  • Evite os cumprimentos habituais com beijos e abraços.
  • Utilize sempre máscara quando estiver com outras pessoas com quem não viva habitualmente, mesmo quando está na sua casa e em qualquer que seja o contexto. A máscara  é essencial e só deve ser retirada para o momento da refeição!
  • As refeições em família ou com amigos devem ter em conta o número de lugares à mesa e o espaço das divisões, de modo a assegurar um distanciamento adequado.
  • Se possível, distribua as pessoas por várias mesas ou divisões, mantendo-as agrupadas por núcleos de pessoas que vivem habitualmente juntas.
  • Se na mesma mesa se sentarem pessoas que não vivem habitualmente juntas, distribua-as de forma a que não fiquem frente a frente nem lado a lado.
  • Dentro de casa, mantenha as janelas e as portas entreabertas de modo a proporcionar circulação de ar e evitar ambientes com ar viciado.
  • Não partilhe copos nem talheres.
  • Tenha especial cuidado na lavagem da loiça, que de preferência deve ser feita em máquina de lavar ou à mão com água quente e detergente adequado.
  • Não devem dormir na mesma casa pessoas de núcleos familiares diferentes. Se isso não for possível, é muito importante que na mesma divisão da casa não durmam pessoas de núcleos familiares diferentes, sejam adultos ou crianças.

Dr. Carlos Palos, Coordenador da Comissão Nacional de Prevenção Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos do grupo Luz Saúde

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo