Covid-19

Oficial: Escolas fecham a partir de sexta-feira / Interrupção do calendário escolar

António Costa, anunciou, esta quinta-feira à tarde, o encerramento das escolas de todos os níveis de ensino durante 15 dias para tentar travar os contágios pelo novo coronavírus. Medidas:

  • Actividade lectiva é interrompida;
  • Interrupção será compensada noutro período de férias;
  • Medidas de apoio às famílias semelhantes às que vigoraram durante o primeiro confinamento;
  • Creches e os ATL também fecham;
  • Escola de acolhimento mantêm-se – Esc. Sec. JM Fragateiro em Ovar;
  • Apoio a crianças com necessidades especiais mantêm-se;
  • Lojas do Cidadão só por marcação;
  • Missas suspensas.
    .

“A informação que o Governo recebeu na quarta-feira, após reunião com epidemiologistas, foi considerada muito relevante e determinante para a decisão, tendo em conta o crescimento da variante britânica do novo coronavírus em Portugal“, salientou.

“Apesar de todo o esforço extraordinário que as escolas fizeram para se prepararem para o ensino presencial, face a esta nova estirpe, manda o princípio da precaução que façamos a interrupção de todas as atividades letivas durante os próximos 15 dias.”

Com esta medida, o objectivo principal do Governo, “é isolar todo o sistema escolar”, já que, “não havendo aulas, evita-se que as pessoas sejam forçadas a sair de casa”.

O Presidente da República e recandidato ao mesmo cargo, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira, 21 de janeiro, ao “Observador” que a decisão do encerramento das escolas “vai ser demolidora para o ano lectivo”. Apesar de apontar efeitos demolidores para os estudantes, Marcelo Rebelo de Sousa concorda que a decisão a ser tomada deve ser “fechar o mais cedo possível para se perceber e enfrentar os desafios” que o país enfrenta actualmente. O Presidente da República classifica que esta decisão do Governo tem ainda como objetivo “manter os pais em casa”, ao mesmo tempo que os filhos têm de ficar a acompanhar as aulas

(em actualização)

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta