Covid-19

Governo descarta antecipação das férias de Natal

Portugal tem 477 surtos activos de infecção em escolas pelo novo coronavírus, afirmou hoje o secretário de Estado da Saúde, que descartou para já a possibilidade de antecipar as férias de natal dos alunos.

“Não nos parece que as escolas sejam focos de grande intensidade”, referiu António Lacerda Sales na conferência de imprensa de acompanhamento da pandemia da covid-19.

O secretário de Estado da Saúde indicou que há 291 surtos em escolas na região de Lisboa e Vale do Tejo, 72 na zona Centro, 58 na zona Norte, 29 no Alentejo e 27 no Algarve.

“Nada nos antecipa” que seja necessário mudar o calendário escolar, referiu o governante, que considerou que “as autoridades de saúde fazem bem o trabalho de segregação do que são os casos positivos, contactos de alto risco e contactos de baixo risco”.

Turmas, zonas de escolas ou estabelecimentos inteiros só fecham “caso a autoridade de saúde o entenda, de acordo com a estratificação do risco”.

Em Ovar, já são indisfarçáveis os casos em várias escolas, mas a última lista da Fenprof continua sem indicar a existência de casos covid19 nas escolas de Ovar.  Consulte aqui a lista actualizada.

Portugal registou, na quinta-feira, 6.489 novos casos e 61 mortes. Há ainda registo de 3.079 pessoas internadas nos hospitais portugueses, 481 em unidades de cuidados intensivos, de acordo com os dados do boletim epidemiológico publicados esta sexta-feira pela Direcção-Geral da Saúde.

Entretanto, o Parlamento autorizou o Presidente da República a declarar a renovação do estado de emergência em Portugal a partir de terça-feira para permitir medidas de contenção da covid-19.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta