Covid-19

Governo volta a adiar Dia da Defesa Nacional para depois de 1 de maio

Dada a evolução da pandemia da Covid-19, o ministério da Defesa Nacional vai manter as convocatórias do Dia da Defesa Nacional suspensas até, pelo menos 30 de abril, inclusive.

Em comunicado, o Governo informa que “atendendo à evolução da pandemia Covid-19, o Ministério da Defesa Nacional decidiu prolongar a suspensão do início da 17ª edição do Dia da Defesa Nacional (DDN), até 30 de abril”.

O início fica assim previsto para 1 de maio, indica a mesma nota. Esta decisão afeta “um total de 54.335 jovens”, incluindo “25.710 convocados entre os dias 7 de janeiro e 28 de fevereiro” e outros “28.625 cidadãos e cidadãs convocados(as) para cumprir o seu dever militar entre os dias 1 de março e 30 de abril”.

Ao todo, vão ser sujeitos ao DDN ao longo do ano “um total de 58.943 jovens nascidos em 2002 e ainda 30.641 cuja comparência foi adiada devido à suspensão ocorrida durante o ano de 2020”.

O Governo esclarece ainda que as informações sobre o DDN podem ser consultadas em https://bud.gov.pt/ e os pedidos de esclarecimento quanto ao mesmo podem ser submetidos através do [email protected] ou da linha de atendimento telefónico do Balcão Único da Defesa – (+351) 213 804 200.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta