LocalSlider

Assaltantes de casas em Ovar e Águeda condenados a penas entre 16 e 20 anos de cadeia

O Tribunal Judicial de Barcelos condenou esta terça-feira, a penas entre os 16 e os 20 anos de prisão, os três principais arguidos num processo por assaltos à mão armada a residências naquele concelho e em Ovar e Águeda.

Um dos arguidos é um antiquário do Porto, o qual, segundo o tribunal, teria como função selecionar os alvos, de acordo com os conhecimentos que tinha do mercado de arte.

Foi condenado a 16 anos de prisão, por cinco crimes de roubo agravado, um dos quais na forma tentada, um crime de falsificação de documento e um crime de usurpação de funções.

Pelos mesmos crimes, um outro arguido foi condenado a 20 anos de prisão, já que quando cometeu o primeiro assalto tinha saído da cadeia há um mês.

Também pelos mesmos crimes, o tribunal aplicou 19 anos e meio a um outro arguido.  Segundo o tribunal, aquele grupo agia sempre com grande violência, usando caçadeiras e pistolas, e atacava durante a noite, sobretudo em casas abastadas, para roubar dinheiro, obras de arte e objetos em prata e ouro.

(Ler aqui)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo