LocalSlider

Lixo presente nas praias surpreende investigadores

A quantidade de lixo presente nas praias do Norte é ilustrativa dos comportamentos “pouco cívicos” da população portuguesa.

Nestas praias, a quantidade de lixo presente nos areais pode ser quatro vezes superior à de sargaço. Foi esta a conclusão a que os investigadores Laura Guerrero-Meseguer, Marcos Rubal e Puri Veiga, do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR), chegaram após terem estudado as praias de Moledo, Vila Praia de Âncora, Cabedelo, São Pedro de Paramos e Barrinha de Esmoriz.

A escolha das praias não foi aleatória. Pelo contrário, segundo Marcos Rubal, obedeceu às normas impostas pela convenção OSPAR (The Convention for the Protection of the Marine Environment of the North-East Atlantic), que define critérios como “o estudo do lixo marinho em praias que não usufruem da recolha de lixo, que não estejam inseridas em núcleos urbanos nem que tenham edifícios em seu redor”.

Rubal, doutor em Biologia pela Universidade de Santiago de Compostela e a realizar o pós-doutoramento no CIIMAR, explicou igualmente que a poluição dos locais visitados o levou, juntamente com a sua equipa, a entreligar a mesma e o sargaço, tendo esta investigação resultado na publicação do artigo “Spatio-Temporal Variability of Anthropogenic and Natural Wrack Accumulations along the Driftline: Marine Litter Overcomes Wrack in the Northern Sandy Beaches of Portugal”, presente na revista internacional Journal Of Marine Science and Engineering.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo